dezembro 16, 2018

970×90

Mulher morre após ser jogada em fogueira por grupo religioso

Uma mulher de 25 anos foi jogada em uma fogueira em um suposto ritual religioso na comunidade rural El Cortezal, na Nicarágua. De acordo com informações do ‘El País’, a mulher foi queimada por acusações de um pastor, que a condenou por achar que ela estava ‘endemoniada’.

A vítima, Vilma Trujillo García, morreu na madrugada da última terça-feira (28) no hospital em Manágua, após ter ficado em coma e com queimaduras em 80% do corpo. Ela tinha sido lançada a fogueira no dia 21 de fevereiro e estava internada desde então. Ela chegou a ser transferida para a capital, Manágua, mas com poucas chances de sobrevivência.

Grupo religioso foi preso acusado de ter participado do feminicídio 

De acordo com o marido, Reynaldo Peralta Rodríguez, a mulher foi amarrada e queimada em uma fogueira e, em seguida, teve o corpo lançado em um barranco. Ele ainda afirmou à imprensa local que Vilma tinha sido estuprada. As autoridades ainda não confirmaram este crime.

Ainda segundo à imprensa local, a mulher tinha sido condenada a ser jogada na fogueira pelo pastor Juan Gregorio Rocha Romero, que tem 23 anos e é da igreja Assembleia de Deus. Outros membros participaram do ritual.

De acordo com a polícia, o pastor foi detido na última sexta-feira (24), junto com outras quatro pessoas, todas com menos de 30 anos, acusadas de terem participado do feminicídio. Vilma era mãe de duas meninas, de acordo com Rodríguez.

Compartilhe isso
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde
%d blogueiros gostam disto: