dezembro 04, 2021

970×90

No dia da Consciência Negra, mulheres de Lauro de Freitas recebem certificado do curso de tranças e turbantes

No dia da Consciência Negra, mulheres de Lauro de Freitas recebem certificado do curso de tranças e turbantes

No dia em que é celebrado a Consciência Negra, Lauro de Freitas fortalece o afroempreendedorismo e realiza ato de entrega de certificado referente ao curso de tranças e turbantes a cerca de 150 mulheres. A qualificação foi realizada através do Programa Empreende Juventude.

O momento, no Centro de Referência Mãe Mirinha de Portão, foi marcado pela exaltação da cultura preta, com apresentações musicais e de coreografia, além da presença do Bloco Afro Bankoma, que trouxe características identitárias através da sua arte.

A auxiliar administrativa Marisa de Santana, 38, está radiante com a possibilidade de adquirir uma renda extra com a recém formação. Ela classificou o curso como uma experiência que levará para toda a vida. “Eu gostei muito. Foi uma rica troca de experiência que agora vou colocar em prática”, contou.

A prefeita Moema Gramacho conversou com os participantes, parabenizou as mais novas trancistas laurofreitenses e ressaltou a importância da ação para o afroempreendedorismo. “É uma iniciativa ainda mais representativa no dia da Consciência Negra, no mês dedicado ao combate ao racismo e exaltação da cultura do povo negro, por contribuir para a geração de renda e reverberar a cultura afro. Parabéns a todas as participantes e todos os envolvidos nessa brilhante qualificação. Seguiremos firmes na luta contra o racismo e para ampliar as oportunidades para o povo preto”, disse a gestora.

A qualificação vai refletir na vida financeira, na estética e exaltação da cultura negra, conforme destacou Clóvis Santos, secretário da Sepadhir. “Essa qualificação mexe com vários aspectos da vida dessa mulher negra, que agora pode começar a trabalhar com as tranças e turbantes, que representam a nossa cultura, resistência e ancestralidade”.

Iniciativas assim empoderam, ajudam na independência financeira das mulheres negras e ainda trabalham com a autoestima feminina, conforme comentou Aline Oliveira, superintendente de políticas de promoção da igualdade racial. “O afroempreendedorismo é uma tendência que precisa ser incentivada através de realizações como essas, que ajudam mulheres negras a garantirem seu sustento e atuam na valorização étnico-racial”.

Ministrado por Nana África, o curso foi ofertado através de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Políticas Afirmativas, Direitos Humanos e Promoção da Igualdade Racial (SEPADHIR), por meio da Superintendência de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, e a Secretaria da Juventude (SEJU).

Em Lauro de Freitas, a agenda especial do mês da consciência negra tem como tema “Territórios de Identidades: Resistência Ancestral” e conta com uma série de atividades virtuais e presenciais para combater o racismo, a intolerância religiosa e exaltar a riqueza cultural do povo negro.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde