outubro 19, 2019

970×90

Nordeste vira palco de ‘guerra fria’ tecnológica entre EUA e China, destaca jornal

Nordeste vira palco de ‘guerra fria’ tecnológica entre EUA e China, destaca jornal

Enquanto os EUA pressionam a gestão Bolsonaro para barrar certos investimentos chineses no país, empresas de tecnologia da Cina, inclusive as banidas por Donald Trump, aumentam seus laços e suas vendas a governos do Nordeste do Brasil. A informação é de reportagem da Folha S. Paulo.

Conforme destaca o jornal, as empresas chinesas de tecnologia Huawei, ZTE, Dahua e Hikvision, todas sob algum tipo de embargo americano sob acusação de representarem ameaça à segurança nacional, estão negociando ou fornecendo serviços e produtos na região.

O intercâmbio entre a China e os nove estados nordestinos nunca foi tão intenso, diz a Folha. Só neste ano, continua a reportagem, quatro governadores e dois vice-governadores da região estiveram no país asiático —e a peregrinação de secretários foi ainda maior. A China também mandou inúmeras comitivas para os estados.

Quanto a recentes parcerias, na Bahia, por exemplo, a reportagem cita os mais de R$ 18 milhões investidos em um sistema de reconhecimento facial da chinesa Huawei. A tecnologia permite à polícia baiana comparar os rostos de pessoas que circulam nos locais onde as câmeras estão instaladas com os do banco de dados da Secretaria de Segurança Pública.

Ainda de acordo com a Folha, o grupo Consórcio do Nordeste, formado no início do ano por governos estaduais para promover parcerias na região, lançará em breve o programa Nordeste Conectado, uma PPP (parceria público-privada) para instalar milhares de quilômetros de fibra ótica e conectar os estados.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde
%d blogueiros gostam disto: