dezembro 05, 2019

970×90

O falso mito da geração dos millennials

Rostos jovens e sorridentes como os de Mark Zuckerberg, Larry Page ou Sergey Brin se transformaram em ícones dos millennials, supostamente os novos modelos de empresários de sucesso – os donos do futuro. Empresas gigantes, como a American Express em 2014, chegaram a vaticinar inclusive que esta seria a geração mais empreendedora de todas. Mas as estatísticas mostram o contrário: essa geração entrará para a história como a menos bem-sucedida dos últimos tempos, de acordo com um estudo do Economic Innovation Group apresentado ao Congresso americano.

Chega a 65% o índice de empreendedores com menos de 30 anos que fracassaram nas últimas três décadas, segundo dados do Federal Reserve (o banco central americano) nos quais o estudo se baseou. E esse número só vem aumentando nos últimos tempos. Para os autores, ser jovem pode significar empreendedorismo em termos de mentalidade e atitude, mas, quando se trata de resultados, os mais velhos se mostram mais capazes.

Comemorem, quarentões: a média de idade de um bem-sucedido fundador de startup gira em torno dos 40 anos, segundo dados da Kauffman Foundation, que estabelece essa faixa como o “pico da formação para negócios”. Mas também há razões concretas para o fracasso dos millennials: o crescimento de seu endividamento e o receio de correr riscos.

As dívidas com o crédito estudantil cresceram 77% entre 2004 e 2014, o que leva o jovem a preferir um emprego estável, ainda que limitado, do que se arriscar em empreendimentos de retorno duvidoso.

 

Por Paulo Eduardo Nogueira

 

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde
%d blogueiros gostam disto: