junho 13, 2021

970×90

“O Vitória está completamente desunido e politicamente esfacelado”, diz Paulo Carneiro

Após ter sua chapa nas eleições do Vitória impugnada, Paulo Carneiro disse que a decisão do presidente do Conselho Deliberativo, José Rocha, foi por “revanchismo” e deixou claro que, em sua opinião, as disputas políticas “fazem parte do DNA” do Leão.

“Essa atitude mostra que o Vitória está completamente desunido e politicamente esfacelado. Esse talvez seja o DNA do clube. O Vitória sempre se viu envolvido em brigas políticas. Se preocupavam pouco com o clube e muito com suas questões políticas internas, mais por vaidade, sem nenhum interesse maior. Tal qual os cardeais e os aristocratas do passado”, desabafou o ex-presidente do clube em entrevista ao apresentador Raimundo Varela. 

“A história do Vitória se confunde com essas brigas políticas. Durante meu tempo [na presidência] teve um oásis. Os resultados vieram e eles me deixaram em paz. Agora, como o resultado não veio, eles voltaram à carga, só que outra geração. Mas as famílias são parecidas. Tem José Rocha em uma chapa. Alexi Portela em outra chapa”, ressalta.

Carneiro pretende recorrer da impugnação e diz que que venceria o pleito do próximo dia 11 de dezembro com certa facilidade já que a concorrência é formada por “candidatos totalmente inexpressivos”, em sua opinião.

“O Vitória fica à mercê disso. De candidatos totalmente inexpressivos. O perfil desses candidatos que se apresentam ao Vitória é de quem não tem a menor condição e nem imaginam o que é o futebol hoje, como negócio”

Voltar a ser presidente não é o foco. Seu plano está em assumir a diretoria de futebol do Leão, posto que ocupou  no Atlético Paranaense em passagem recente. O único nome definido na chapa impugnada Vitória Gigante era o do ex-vice-presidente do clube, Walter Seijo, como presidente do Conselho Deliberativo.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde