Operação Chuva 2024: Defesa Civil inicia trabalho preventivo em Lauro de Freitas

 Operação Chuva 2024: Defesa Civil inicia trabalho preventivo em Lauro de Freitas

A equipe técnica da Defesa Civil de Lauro de Freitas iniciou o monitoramento e manutenção dos pluviômetros localizados no município, visando a ‘Operação Chuva 2024’, em conjunto com os técnicos do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), para manutenção preventiva dos pluviômetros automáticos da rede de monitoramento de desastres, instalados em pontos estratégicos da cidade. A inspeção teve início na Escola Municipal de Cadetes Mirins Euzébia Brito da Cruz, no bairro de Portão.

A inspeção também restabeleceu o sinal do pluviômetro localizado na Itinga e na estação hidrológica no Centro, que passa a medir a quantidade e intensidade das chuvas, fornecendo os dados em tempo real. O trabalho de verificação do funcionamento dos aparelhos meteorológicos serve para coletar e medir a quantidade de precipitação líquida durante determinado tempo. Com as informações coletadas, os dados fornecidos pelos equipamentos permitem que haja o acompanhamento das chuvas, que juntamente com outras informações, auxiliam na análise de possíveis cenários de risco, consequentemente, na divulgação de informações e mobilização de equipes.

Lauro de Freitas dispõe de seis equipamentos no total, que são distribuídos nos bairros de Portão, Vida Nova, Vila Praiana, Itinga, Jambeiro e Areia Branca, além de uma estação hidrológica, no Centro.

Tiago Max, superintendente de Defesa Civil, ressalta a importância da operação conjunta com demais secretarias, além de reforçar que a população pode ajudar fazendo sua parte. “Durante os meses de janeiro e fevereiro o município, por meio da Defesa Civil, em conjunto com a SESP, SEMDESC e SEINFRA vem intensificando as ações preventivas para evitar ou mitigar os danos causados pelos grandes acumulados de chuva durante o outono, estação onde historicamente os equipamentos registram os maiores volumes de chuva. 

A população também pode ajudar fazendo sua parte, não descartando lixo em local irregular ou fora do dia e horário de coleta, não realizando corte em encosta deixando o local instável, substituindo telhas danificadas e desobstruindo calhas, ralos e caixas  e acompanhando a previsão do tempo”, declarou Max.

A orientação da Defesa Civil é que sejam realizadas ações preventivas nas coberturas das casas para evitar problemas com goteiras e infiltrações no período chuvoso com: a substituição de telhas furadas e quebradas, limpeza e instalação de calhas, impermeabilização de lajes ou paredes e verificação das condições do madeiramento do telhado para realização de manutenção ou reforço. O órgão reforça que apenas profissionais habilitados e respeitando as normas de segurança podem realizar tais serviços. Orienta ainda que, se necessário, pode consultar a Secretaria Municipal de Planejamento Desenvolvimento Urbano Sustentável e Ordem do Uso do Solo (SEDUR) quanto a possível necessidade de emissão de licença, acessando o site http://sedur.laurodefreitas.ba.gov.br/.

 

Limpeza de rios e córregos

O Departamento de Limpeza de Rios, Córregos e Canais da Secretaria Municipal de Serviços Públicos (SESP) intensifica nos meses de janeiro e fevereiro, antes do outono, as ações de monitoramento e desobstrução dos cursos d’água espalhados por toda a cidade. O objetivo da ação preventiva é melhorar a fluidez das águas e retirar possíveis barreiras que impeçam ou dificultem a passagem durante as fortes chuvas, contribuindo para eliminar e/ou mitigar os danos causados durante as ocorrências de alagamentos de vias e inundação de habitações. A limpeza da área é realizada, em geral, para a retirada da vegetação das margens dos cursos d’água.

É importante salientar que o lixo em contato com a natureza é responsável por destruir o bioma e entupir os canais de escoamento das águas em períodos de fortes chuvas, contribuindo para os alagamentos e inundações, também contribui para a proliferação do mosquito da dengue, responsável por transmitir doenças como a dengue, Zyka e Chikungunya.

Obras de macrodrenagem 

Lagoa da Base

A Prefeitura de Lauro de Freitas acompanhou todos os processos de requalificação da lagoa e do entorno. Também foi construída uma estação de tratamento da Embasa, para captar o esgoto das residências que antes era despejado na lagoa. A área de lazer ainda recebeu parque infantil, quiosques, bancos, mesas de jogos, equipamentos esportivos, pavimentação e paisagismo.

Rios Ipitanga e Joanes

As obras de macrodrenagem realizadas nos Rios Ipitanga e Joanes vão intervir no desassoreamento, para aumento da seção hidráulica, e contenções de trechos específicos nas margens esquerda e direita do rio. Nesta localidade, motoristas, pedestres e moradores, que sofriam com as chuvas, não enfrentam mais alagamentos, mesmo com a obra não totalizada.

Lagoa dos Patos 

As intervenções de drenagem de águas pluviais, alargamento do canal e urbanização, visa sanar os problemas enfrentados pelas localidades do Chafariz, Lagoa dos Patos e Ipitanga durante as chuvas. As obras iniciaram no canal do chafariz, na Rua São Marcos, na localidade popularmente conhecida como Boca do Vulcão até a Lagoa dos Patos, com intervenções urbanísticas até Ipitanga, onde a conjunção de córregos desembocará no Rio Sapato.

Deixe uma resposta

Descubra mais sobre LF News -

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading