Parque de diversões é embargado após brinquedo quebrar e deixar feridos em Cajazeiras

 Parque de diversões é embargado após brinquedo quebrar e deixar feridos em Cajazeiras

O Parque de Diversões Guarani foi embargado pela Defesa Civil após um brinquedo quebrar deixar feridos, em Cajazeiras, município de Salvador. Segundo a Defesa Civil, uma equipe esteve no local para vistorar o espaço.

“Os responsáveis foram notificados e o parque embargado até apresentação de laudo técnico, a ser realizado por profissional habilitado, sobre as condições dos equipamentos ali instalados”, diz a nota enviada pelo órgão.

Segundo a prefeitura, Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (Sedur) interditou o espaço. O parque possui alvará de funcionamento emitido pela Central Integrada de Licenciamento de Eventos (CLE).

Ainda segundo a prefeitura, a emissão do alvará é condicionada à apresentação da Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) dos equipamentos e do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) que foram apresentados na ocasião. Em janeiro, a Sedur chegou a interditar a instalação do parque porque foi iniciada sem autorização da prefeitura. Após ação fiscal do órgão, o responsável regularizou a situação e alvará foi concedido.

Duas pessoas ficaram feridas após um brinquedo quebrar. Um rapaz de 20 anos teve o braço ferido. A irmã dele, uma jovem de 17 e a prima dos dois, uma criança de 9, também estavam no brinquedo.

“Eu não quis nem olhar o braço dele [irmão] porque estava muito feio, muito feio. Eu só ouvi o baque. Quando o brinquedo parou eu só saí correndo para pedir ajuda”, disse Andreia Peroba, de 17 anos. O irmão dela está internado no Hospital Geral do Estado (HGE).

De acordo com Juliana Peroba, 20, prima que acompanhava as vítimas, Andrei passou por procedimento cirúrgico durante a madrugada no Hospital Geral do Estado (HGE).

“Estávamos no parque em um momento de lazer e, infelizmente, o brinquedo Intoxic desabou com os meus primos dentro. Minha prima teve ferimentos no rosto e ficou com o olho roxo, mas com Andrei foi mais grave. Ele chegou no hospital meia-noite e recebemos a notícia que o braço teve que ser amputado às 4h. Ainda não tivemos contato com ele, foi o que passaram para nós. Foi um procedimento delicado e ele ainda está na UTI sedado”, diz Juliana.Ainda de acordo com a jovem, toda a família está em desespero com a situação.

Investigação

Em nota, a Polícia Civil informou que a mãe dos jovens registrou um boletim de ocorrência do caso. Ela informou à polícia que uma peça esmagou o braço do filho. O caso foi registrado como “lesão corporal de natureza grave se resulta em perda ou inutilização do membro”.

Ainda segundo a polícia, oitivas de representantes do parque de diversões já foram agendadas e o equipamento deve ser periciado, para esclarecer as causas do acidente.

O Corpo de Bombeiros informou que o parque tem o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) e Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) em dia.

Deixe uma resposta

Descubra mais sobre LF News -

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading