maio 30, 2020

970×90
970×90

Pedido do auxílio emergencial ainda em análise? Veja previsão de resposta

Pedido do auxílio emergencial ainda em análise? Veja previsão de resposta

A primeira parcela do auxílio emergencial de R$600 já está sendo pago. Porém, muitas pessoas ainda aguardam a finalização da análise de seu pedido feito através do aplicativo ou site do auxílio. Após muitas reclamações, a Caixa e a Dataprev afirmaram que vão finalizar as análises de pedidos feitos entre os dias 7 e 10 de abril.

Entre estes dias, foram cerca de 23,1 milhões de requisições do benefício, e todos estes que constam em análise saberão até o o dia de hoje (23) se podem ou não receber o auxílio.

A Dataprev informou que estes primeiros pedidos foram divididos em três lotes pela Caixa antes de serem enviados para a empresa que ficou responsável pela conferência dos dados dos solicitantes.

Do total destes primeiros dias, restam 9,9 milhões de pedidos que serão respondidos até o fim do dia de hoje, segundo a Dataprev.

O CPF em situação não regular, foi um dos motivos do atraso para boa parte destas primeiras solicitações.

Cadastros feitos de 11 a 17 de abril

A Dataprev também informou que os cadastros realizados entre os dias 11 a 17 de abril terão a análise concluída pela empresa até a próxima sexta (24). Uma parte destas pessoas podem receber a informação da aprovação ainda hoje.

Cabe recurso ao auxílio emergencial negado

A Caixa informou que as pessoas que receberem uma resposta negativa em relação ao auxílio, tem o direito de contestar a decisão ou até mesmo se cadastrar novamente pelo aplicativo do auxílio ou no site da Caixa.

Milhões de CPFs analisados

De acordo com a Dataprev, foram analisados a regularidade de 43.166.280 CPFs. Deste total, 42,2 milhões foram de pessoas que fizeram o pedido do auxílio emergencial.

As informações da Dataprev mostram que do total de CPFs analisados foram de:

  • 13,1 milhões de CPFs de MEI (micro empreendedores individuais), CI (contribuintes individuais) e trabalhadores informais;
  • 19,2 milhões de CPFs de integrantes do Cadastro Único e de beneficiários do Bolsa Família;
  • 10,7 milhões de CPFs de integrantes do Cadastro Único não beneficiários do Bolsa Família.

Durou pouco a liberação do recebimento do auxílio emergencial de R$600 para pessoas sem o CPF regular. João Otávio de Noronha, o presidente do Superior Tribunal de Justiça, decidiu na segunda-feira (20), manter a obrigatoriedade do CPF regularizado como regra para o recebimento da ajuda.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde