setembro 25, 2021

970×90

Planos de saúde defendem liberação de preço para contrato individual e familiar

Planos de saúde defendem liberação de preço para contrato individual e familiar

Representantes do mercado de planos de saúde têm sugerido que a categoria deixe de ser submetida ao teto definido pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar).

A decisão ocorre porque, muito provavelmente ainda este ano, a categoria será obrigada pelo órgão regulador a dar um desconto nos preços para os clientes com contratos individuais e familiares.

O que defendem as empresas do setor, como a Abramge e a FenaSaúde, é que os reajustes dos planos individuais e familiares sejam regulados pelo mercado, assim como os coletivos, que têm a correção definida na relação comercial entre o contratante e a operadora.

No modelo existente, a ANS combina as despesas médicas das operadoras de todo o país e o índice da inflação para chegar à correção.

Mas as entidades, segundo informações da coluna Painel, da Folha, acham que o cálculo deveria considerar as diferenças de custos regionais.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde