abril 11, 2021

970×90

Plataforma virtual reúne informações sobre bens tombados na Bahia

Plataforma virtual reúne informações sobre bens tombados na Bahia

A partir de agora, qualquer pessoa que quiser obter informações detalhadas sobre bens públicos ou privados tombados no território baiano passa a contar com uma ferramenta virtual. Por meio deste link, também disponível no site e nas redes sociais do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Ipac), é possível pesquisar o nome e, a partir daí, saber o número do processo de tombamento, localização exata e ainda as características de imóveis e conjuntos arquitetônicos.

IPAC lança aplicativo no Google Maps, que tem como objetivo localizar e dar informações sobre o patrimônio tombado da Bahia para qualquer usuário em qualquer parte do mundo através da internet.De acordo com o diretor de projetos, obras e restauro do Ipac, Felipe Musse, o objetivo da “iniciativa de trazer isso para uma plataforma virtual do Google Maps é que seja possível, em qualquer lugar do mundo, ter acesso às informações, compreender a relação que existe entre cada um destes monumentos, o contexto urbano e histórico e, desta forma, desenvolver estudos mais aprofundados sobre cada bem desse”.

O mapeamento virtual reúne dados de aproximadamente 350 bens tombados na Bahia pelo Ipac e também pelo Instituto do Patrimônio Artístico Cultural (Iphan). Conforme o diretor do Ipac, João Carlos Oliveira, a intenção é que a ferramenta seja transformada em um aplicativo para que qualquer pessoa, inclusive turistas, ao desembarcarem no estado, por exemplo, possam criar um roteiro de visitação a patrimônios materiais, ambientais ou históricos.

Na próxima terça-feira (13), o Ipac, órgão vinculado à Secretaria de Cultura do Estado (Secult), completa 49 anos. A ferramenta será lançada pelo instituto no dia 20, integrando as atividades que marcam o início da comemorações alusivas ao cinquentenário do Ipac, comemorado em 2017.

“Estamos mostrando para a sociedade que o Ipac adentra o século XXI se comunicando com as novas demandas. Então, a série de eventos e atividades [que serão realizadas ao longo dos próximos 12 meses] é para comemorar estes 50 anos e para que as pessoas entendam que este órgão de patrimônio está pronto para viver mais meio século”, afirma João Carlos.

 

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde