Polícia Civil já tem suspeito de assassinar Nego Pom, da Guettho é Guettho

 Polícia Civil já tem suspeito de assassinar Nego Pom, da Guettho é Guettho

A Polícia Civil da Bahia já tem um suspeito da morte do dançarino e backing vocal da banda Guettho é Guettho, Nego Pom. Segundo o Correio, O caso será investigado pela 3ª Delegacia de Homicídios, coordenada pelo delegado Jamal Amad. Investigadores estiveram no local do crime, que segundo a polícia é um ponto de venda de drogas.
Segundo o amigo David Santos, Marcos Venício (nome de Nego Pom) estava indo buscar um pagamento para a banda Hit Halls, da qual era produtor. “Ele foi buscar a segunda parte do pagamento de um show que fez no mês passado. O valor era R$ 2 mil. Ele tinha recebido uma parte e foi pegar o R$ 1 mil restante. Foi aí que aconteceu essa barbaridade”, afirma.
De acordo com a testemunha, por volta das 15h, Marcos Venício entrou na Rua Ana Cristina, que liga Nova Constituinte à localidade do Congo. Ele queria sair logo de Nova Constituinte e entrou por conta própria na Rua Ana Cristina, onde parou a moto em frente a um lava-jato. Em seguida, desceu falando no celular, como se estivesse querendo confirmar o endereço com alguém. 
Ao perguntar a um grupo onde era a casa de “Jefinho”, Nego Pom foi baleado. “Então, entrou em um bêco, onde subiu uma escadaria. Foi quando ele perguntou a um grupo de rapazes sobre um tal de Jefinho e que tinha que pegar uma encomenda na mão dele. Esse Jefinho é do grupo rival. Ele estava no lugar errado, na hora errada e falando com as pessoas erradas”, contou a moradora.
O dançarino foi enterrado nesta quinta-feira (23) sob forte comoção.

Deixe uma resposta

Descubra mais sobre LF News -

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading