Por que empresas estão movendo aplicações de volta para infraestrutura local?

 Por que empresas estão movendo aplicações de volta para infraestrutura local?

Na teia da tecnologia da informação, compreender a movimentação de aplicações e cargas de trabalho entre nuvens e infraestrutura local é fundamental para que profissionais de TI conduzam seus negócios com segurança e eficiência. 

Esse tipo de análise ajuda a guiar decisões mais estratégicas, assim como destaca a importância de encontrar parcerias que ofereçam tanto infraestrutura robusta quanto consultoria especializada, como o programa Dell Expert Network. 

Para te deixar atualizado no tema, reunimos 6 motivos que estão levando os gestores empresariais a repensar suas estratégias de TI e mover aplicativos de volta para a infraestrutura local.

1) A nuvem híbrida é tendência global confirmada 

Em 2019, uma pesquisa divulgada pela Nutanix na área de cloud computing indicava que 73% das empresas, de diferentes setores, tamanhos e lugares, optavam por padronizar o modelo de nuvem híbrida. O motivo? Atender requisitos cruciais de segurança e ganhar flexibilidade operacional.

O Brasil estava na vanguarda dessa inovação em 2022, com expressivos 83% das empresas de variados setores aderindo à nuvem híbrida e superando a média global atual de 77%. 

A tendência segue se fortalecendo de acordo com o Gartner. Os gastos com nuvem pública devem ultrapassar 45% de todos os investimentos corporativos na área de TI até 2026. A estimativa é bem mais expressiva que a do ano de 2021, menos de 17%. 

2) Preferência por uma gestão unificada 

Ferramentas cada vez mais avançadas e flexíveis permitem que as nuvens públicas e privadas sejam gerenciadas de forma unificada, otimizando significativamente o trabalho dos colaboradores de TI. Essa abordagem simplifica processos e agiliza tomadas de decisão, trazendo a sonhada eficiência operacional para o cotidiano das empresas. 

3) Demandas específicas para melhor performance 

Com a expansão do cloud computing, os gestores perceberam que a estratégia padrão de nuvem única não se encaixa em todo modelo de negócio. Estar atento a isso permite usufruir da disponibilidade e flexibilidade da nuvem pública, mantendo a segurança e economia da nuvem privada.

Aplicações com demanda variáveis podem encontrar na nuvem pública uma aliada, enquanto cargas de trabalho previsíveis podem operar on-premise a um custo muitas vezes inferior. 

4) Decisões que priorizam a segurança

A segurança entre diferentes nuvens se torna um fator importante ao traçar planos de implantação de cloud. Por exemplo, a possibilidade de reestruturar sistemas para alocar dados com menor grau de criticidade na nuvem pública, mantendo informações sensíveis na nuvem privada, torna-se uma estratégia inteligente que gera bons resultados. 

5) As vantagens vão além da escalabilidade e economia

Os benefícios da nuvem híbrida também abrangem conformidade, resiliência, transição suave para o cloud sem interrupções, implementação rápida de novas tecnologias e descentralização geográfica para baixa latência. 

6) A transformação digital está no centro das estratégias 

Empresas estão intensificando seus esforços para integrar a computação em nuvem aos objetivos de transformação digital.

Nos próximos anos, a tendência é que ocorra uma redefinição na forma como a nuvem híbrida é utilizada. Isso inclui a contratação de equipes de TI com habilidades específicas em computação híbrida e a requalificação para acompanhar as tecnologias emergentes.

Por isso, o programa da Dell Expert Network é de grande valia para profissionais autônomos que desejam usar os caminhos estratégicos proporcionados pela nuvem híbrida a seu favor. 

Além de fornecer soluções e serviços para o desenvolvimento seguro da TI, a Dell compartilha sua expertise para oferecer infraestrutura e consultoria especializada em processos de negociação, suporte e gestão a profissionais autônomos de tecnologia. 

Aproveite todos os benefícios do programa gratuito da Dell! Faça agora mesmo a sua pré-inscrição  

Descubra mais sobre LF News -

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading