outubro 24, 2021

970×90

Pré-cadastro para dose de reforço contra a covid-19 é prorrogado em Lauro de Freitas

Pré-cadastro para dose de reforço contra a covid-19 é prorrogado em Lauro de Freitas

O pré-cadastro para a dose de reforço da vacina contra a covid-19 foi prorrogado em Lauro de Freitas até as 20h deste sábado (18). Devem se inscrever para receber a proteção que reforça a imunização profissionais de saúde com idade superior a 60 anos, que residam ou trabalhem no município e atuam na linha de frente do combate a covid-19. O pré-cadastro também segue aberto para imunossuprimidos que moram no município.

O coordenador da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde (Sesa), Daniel Assis, explica que o cadastro é automático para os imunossuprimidos que já são pacientes do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA).

Idosos comemoram dose de reforço da vacina contra Covid-19

A dose de reforço, que garante mais proteção contra a covid-19, foi aplicada nesta sexta-feira (17), em idosos moradores de Lauro de Freitas com idade acima de 80 anos e com seis meses de intervalo da segunda dose. Nos carros, famílias inteiras acompanharam seus avós ou bisavós até um dos dois drives – Ginásio de Esportes do Aracuí ou Colégio Municipal Dois de Julho na Itinga – e garantiram a proteção contra a doença.

Em um dos carros, somando as idades das três irmãs Floripes Santiago de 99 anos, Aidil Souza de 82 anos e Maria Valdelice de 89 anos, quase trezentos anos de vida juntas e muitas histórias. “Estou muito feliz de trazer minha mãe e minha tia para tomar a terceira dose. É uma segurança, um cuidado a mais”, falou a filha de dona Maria de Lourdes, Lene Santiago. Ela conta que mesmo após a segunda dose, os cuidados são intensos para evitar a contaminação. “Em casa sempre tiramos os sapatos antes de entrar e só falamos com elas usando máscara”, disse.

Daniel Assis, explica que a dose de reforço em idosos é uma resolução do Ministério da Saúde que orienta a aplicação após seis meses da segunda dose e libera os imunizantes da Pfizer, Astrazeneca ou Jansen. “Estudos comprovaram que o reforço amplia o tempo da imunização”, completou.

As irmãs Joselita Bastos de 92 anos e Maria de Lourdes Bastos de 94 anos, foram tomar a terceira dose acompanhadas dos netos. “Elas tomaram as duas doses anteriores e se mantiveram em casa, ainda em isolamento com saídas muito raras. Saber que hoje elas estão recebendo mais proteção é um alivio para mim”, falou o neto Carlos Alberto.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde