outubro 21, 2020

970×90

‘Prefiro vacinar quem quer ser vacinado do que quem está recusando’, diz Vilas-Boas

‘Prefiro vacinar quem quer ser vacinado do que quem está recusando’, diz Vilas-Boas

Depois de o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) dizer que “ninguém pode obrigar ninguém a tomar vacina”, contradizendo lei sancionada por ele propondo vacinação compulsória, o secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, disse que a vacinação contra o novo coronavírus no estado seguirá o que for definido pelo Sistema Único de Saúde (SUS), regulamentado pelo governo federal.

Em sua análise, “vacinar toda a população é impossível” e adotar vacinação compulsória não seria o ideal no combate ao vírus, que provoca a Covid-19. Ainda de acordo com ele não haverá, no primeiro momento, unidades suficientes da imunização para atender todos os grupos de risco.

“Vai ser feita a vacinação como se faz a vacina de gripe, vacina quem é de risco. Pessoas com mais de 60 anos, portadores de comorbidades. A população com maior risco de morrer. É diferente de uma vacina de sarampo. Uma pessoa com sarampo contamina 17; uma pessoa com Covid contamina duas. As pessoas terão a autonomia de decidir se querem vacinar-se ou não. Obrigar as pessoas a vacinar por essa doença não faz muito sentido no primeiro momento. Eu prefiro vacinar quem quer ser vacinado do que quem está recusando”, disse, em coletiva à imprensa nesta quarta-feira (2).

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde