junho 13, 2021

970×90

Presos matam colega e escrevem recado com sangue para juiz

Um detento, de identidade não divulgada, foi encontrado morto no Complexo Policial de Barreiras, na Região Oeste do estado, na noite de ontem (20). De acordo com a polícia, os colegas de cela espancaram e decapitaram o homem, acusado de ter cometido cinco homicídios e de ser pertencente a uma facção criminosa rival. Com o sangue, presidiários escreveram recados deixados ao lado da vítima.

recado1
Presos pedem visita de familiares, soltura de colegas e dizem que estão com fome (Divulgação/Polícia Civil)

Em contato com a Delegacia de Homicídios de Barreiras, uma funcionária, que preferiu não se identificar, disse ao #AgoraNaBahia que a delegada Marineide Paranhos está em diligência nesta manhã para investigar o caso e que, por isso, não poderia conceder entrevista. Os presos envolvidos no crime serão ouvidos ainda hoje, quando também será feita uma varredura no complexo, com auxílio da Polícia Militar, para procurar e apreender o material usado na ação.

recado2
Bilhete pra juiz pode ter sido escrito com sangue de detento morto (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Segundo o coordenador da 11ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), Rivaldo Luz, ao lado do corpo do detendo foram achados bilhetes com pedido ao juiz para que alguns presos fossem soltos e com pedido de visita de familiares. De acordo com ele, os recados foram escritos com caneta e, provavelmente, com sangue do próprio morto. A conclusão da perícia ainda não foi divulgada.

Há 21 dias, no mesmo complexo policial, um detendo foi morto e os autores do crime também deixaram bilhetes para um juiz. O local tem capacidade para 30 detentos, mas está com cerca de 90, de acordo com a Coorpin.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde