abril 10, 2021

970×90

Projetos aprovados nos Editais Setoriais 2016 vêm de 26 territórios

Projetos aprovados nos Editais Setoriais 2016 vêm de 26 territórios
Os projetos aprovados nos Editais Setoriais 2016 contemplam 26 dos 27 territórios de identidade da Bahia. Apenas Piemonte do Paraguaçu não teve nenhuma proposta aprovada nesta edição. A seleção foi realizada por comissões temáticas, responsáveis pela fase da análise de mérito, e resultou em 372 propostas aprovadas. Esses projetos vão receber investimento de cerca de R$ 40 milhões e vão ser executados em 2017.

O Médio Sudoeste registrou a maior quantidade de propostas aprovadas no comparativo por território: 27,8% das 18 inscritas. O Setor Produtivo do Sertão também teve um número expressivo de projetos aprovados (25,7%) tendo em vista a quantidade de inscritos, 35. Outro destaque é o território do Velho Chico, que teve 64 projetos inscritos e 20,3% deles contemplados. Nessa faixa dos 20%, também aparece o Semiárido Nordeste II, que teve 40 projetos inscritos.

A Região Metropolitana de Salvador (RMS), que tem 13 cidades (incluindo a capital baiana), teve 9,8% das 1.752 propostas contempladas, ficando proporcionalmente atrás de territórios como Piemonte da Diamantina (18,5%), Bacia do Rio Corrente (16,7%), Chapada Diamantina (16,3%), Recôncavo (16%), Bacia do Paramirim (15,4%), Itaparica (15,2%), Médio Rio de Contas (14,3%), Costa do Descobrimento (13,7%), Sertão do São Francisco (12,5%) e Sudoeste Baiano (11,6%) e Sisal (10%).

Segundo o superintendente de Promoção Cultural da SecultBA, Alexandre Simões, a descentralização é bastante positiva e mostra que os agentes culturais de todo o Estado estão preparados e mobilizados para organizar projetos que tenham importância dentro dos territórios e também para toda a Bahia. “A questão da descentralização foi um dos pontos destacados, mas o que define a aprovação é a qualidade dos trabalhos e sua importância para a cultura baiana”.

Levando em conta o número bruto de projetos inscritos, a RMS aparece disparada na frente, com 1752. Como conseqüência da demanda, o território contou com 172 projetos contemplados. O Recôncavo, com 187, foi o segundo território com maior número de inscrição e também o segundo na lista das propostas contempladas: 30. Essa relação também apareceu para o terceiro lugar, com o Portal do Sertão, que teve 148 inscritos e 13 aprovados. O quarto território com maior número de projetos aprovados foi a Chapada Diamantina, que terá 15 realizações em 2017, das 92 propostas inscritas. Já o Sisal, que teve 100 inscrições, ficou em quinto lugar entre os territórios com maior número de propostas contempladas, 10. (Confira abaixo o detalhamento por território).

Projetos selecionados – Um total de 372 projetos foram selecionados nas 23 áreas temáticas dos Editais Setoriais 2016. Música foi o setor com o maior número de projetos inscritos (401) e teve 15 deles selecionados. As comissões do Audiovisual analisaram um conjunto de 328 propostas, somados os Anexos I, II e III, e selecionaram 57 . Dessas, 25 se referem aos Anexos I e II (Produção e Distribuição) e 32 ao Anexo III (Desenvolvimento de Roteiro, Pesquisa, Festivais e Mostras, Cineclubes, além de Formação e Curta-Metragem). Inéditos, os editais de Capoeira e Leitura tiveram 24 propostas selecionadas de um total das 106 e 55 inscritas, respectivamente.

Entre os demais aprovados, 24 projetos são do setor de Artes Visuais (13 classificados e 11 suplentes); 23, de Dinamização de Espaços Culturais da Bahia (12 classificados e 11 suplentes); 20, de Economia Criativa (11 classificados e 9 suplentes); 21, de Formação e Qualificação (15 classificados e 6 suplentes); 22, de Apoio a Grupos e Coletivos Culturais (15 classificados e 7 suplentes); 25, de Literatura (15 classificados e 10 suplentes); 21, de Museus (11 classificados e 10 suplentes); 7, de Arquivos (6 classificados e 1 suplente), 7, de Bibliotecas (7 classificados e 0 suplentes); 15, de Circo (11 classificados e 4 suplentes); 11, de Culturas Digitais (8 classificados e 3 suplentes); 40, de Culturas Identitárias (22 classificados e 18 suplentes); 33, de Culturas Populares – Versão Simplificada (33 classificados e 0 suplente); 22, de Culturas Populares – Versão Padrão (13 classificados e 9 suplentes); 32, de Dança (16 classificados e 16 suplentes); 15, de Leitura (11 classificados e 4 suplentes); 7, de Livro (7 classificados e 0 suplentes); 35, de Música (15 classificados e 20 suplentes); 23, de Patrimônio (10 classificados e 13 suplentes); 38, de Teatro (19 classificados e 19 suplentes); 54, de Territórios Culturais (32 classificados e 22 suplentes).

O trabalho de análise do mérito durou 12 dias e contou com 173 membros nas comissões temáticas. Os avaliadores foram técnicos da Secult, integrantes do Conselho Estadual de Cultura e especialistas das áreas específicas, que foram indicados através de uma consulta pública. Eles não são apenas de Salvador, mas também do interior do Estado e de outras cidades brasileiras, como Recife, Rio de Janeiro, Brasília, São Paulo e Belo Horizonte. Para a escolha dos membros das comissões foram consideradas a atuação na área do edital específico, experiência em projetos, em gestão cultural e a capacidade de avaliar as propostas.

CONFIRA O BALANÇO POR TERRITÓRIO
(percentual de propostas aprovadas por território)


Médio Sudoeste da Bahia

Projetos inscritos: 18
Projetos aprovados: 5
Percentual: 27,8%

Sertão Produtivo
Projetos inscritos: 35
Projetos aprovados: 9
Percentual: 25,7%

Velho Chico
Projetos inscritos: 64
Projetos aprovados: 13
Percentual: 20,3%

Seminário Nordeste II

Projetos inscritos: 40
Projetos aprovados: 8
Percentual: 20%

Piemonte da Diamantina
Projetos inscritos: 27
Projetos aprovados: 5
Percentual: 18,5%
Bacia do Rio Corrente
Projetos inscritos: 12
Projetos aprovados: 2
Percentual: 16,7%

Chapada Diamantina
Projetos inscritos: 92
Projetos aprovados: 15
Percentual: 16,3%

Recôncavo
Projetos inscritos: 187
Projetos aprovados: 30
Percentual: 16%

Bacia do Paramirim
Projetos inscritos: 13
Projetos aprovados: 2
Percentual: 15,4%

Itaparica
Projetos inscritos: 33
Projetos aprovados: 5
Percentual: 15,2%

Médio Rio de Contas
Projetos inscritos: 35
Projetos aprovados: 5
Percentual: 15,2%

Costa do Descobrimento
Projetos inscritos: 51
Projetos aprovados: 7
Percentual: 13,7%

Sertão do São Francisco

Projetos inscritos: 72
Projetos aprovados: 9
Percentual: 12,5%

Sudoeste Baiano
Projetos inscritos: 69
Projetos aprovados: 8
Percentual: 11,6%

Sisal
Projetos inscritos: 100
Projetos aprovados: 10
Percentual: 10%

Regiao Metropolitana de Salvador
Projetos inscritos: 1752
Projetos aprovados: 172
Percentual: 9,8%


Vale do Jiquiricá

Projetos inscritos: 21
Projetos aprovados: 2
Percentual: 9,5%

Litoral Sul
Projetos inscritos: 89
Projetos aprovados: 8
Percentual: 9,0%

Portal do Sertão
Projetos inscritos: 148
Projetos aprovados: 13
Percentual: 8,8%

Extremo Sul
Projetos inscritos: 23
Projetos aprovados: 2
Percentual: 8,7%

Baixo Sul
Projetos inscritos: 24
Projetos aprovados: 2
Percentual: 8,3%

Irecê

Projetos inscritos: 25
Projetos aprovados: 2
Percentual: 8,0%

Bacia do Jacuípe
Projetos inscritos: 29
Projetos aprovados: 2
Percentual: 6,9%

Bacia do Rio Grande
Projetos inscritos: 19
Projetos aprovados: 1
Percentual: 5,3%

Litoral Norte e Agreste Baiano
Projetos inscritos: 42
Projetos aprovados: 2
Percentual: 4,8%

Piemonte do Paraguaçu
Projetos inscritos: 23
Projetos aprovados: 0
Percentual: 0

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde