setembro 26, 2021

970×90

Roda de conversa da SPM incentiva aleitamento materno em Lauro de Freitas

Roda de conversa da SPM incentiva aleitamento materno em Lauro de Freitas

Com foco na proteção e incentivo ao aleitamento materno, a Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres (SPM) de Lauro de Freitas realizou, nesta quarta-feira (25), uma roda de conversa que debateu como a amamentação contribui para o desenvolvimento de uma vida inteira. Dentro da campanha Agosto Dourado, a ação foi realizada no Centro de Educação Infantil de Areia Branca.

A roda de conversa “Amamenta Lauro” focou no compartilhamento de informações e engajamento do conhecimento para proteger o aleitamento materno, como explicou Juçara Neves, secretária da SPM. “Além do Agosto Lilás, que representa a conscientização do combate à violência contra a mulher, trazemos para o nosso público a importância da amamentação, na campanha do Agosto Dourado. A nossa proposta é orientar as mães, mulheres, mostrando a elas que a amamentação é fundamental para os primeiros anos de vida”.

A palestrante Carla de Assis Céo, enfermeira obstétrica e coordenadora executiva da SPM, ressaltou que o Ministério da Saúde recomenda a amamentação até pelo menos os dois anos de idade e de forma exclusiva nos seis primeiros meses de vida. “O aleitamento materno é extremamente importante para combater a mortalidade infantil e promover o desenvolvimento saudável das crianças”, enfatizou.

Segundo Carla Céo, muitas mulheres desistem de amamentar por falta de conhecimento e por dificuldades que enfrentam sem uma rede de apoio. “A mãe precisa de muita ajuda durante esse período, por isso é importante que todos à sua volta possam contribuir com a realização de outras tarefas para que ela tenha a opção de livre demanda, que é permitir que o bebê mame quantas vezes quiser, pelo tempo que sentir vontade”, reforçou.

Além de garantir a saúde dos bebês, a amamentação também proporciona benefícios para a mulher, como a redução das chances de câncer de mama e segurança com a maternidade. Outro ponto levantado na roda de conversa foi que o uso de chupeta ou mamadeira interfere negativamente na amamentação. Quando o bebê recebe esses objetos ele solicita menos o peito, o que influencia na diminuição da produção de leite, na perda de peso do bebê, assim como desenvolve a pega errada da mama.

Para Jaqueline Batista, mãe do pequeno João Miguel, de um ano e quatro meses, amamentar não é uma tarefa fácil. “Eu tive boas orientações durante a minha gravidez, de como seria esse processo da amamentação. Recebi instruções de como amamentar da forma correta, para não empedrar o leite ou ferir a mama. Mas sabemos que a maioria das mulheres não recebe essas informações e acaba desistindo, não dando a devida importância. A roda de conversa foi excelente porque trouxe novos conhecimentos que merecem ser divididos com outras mulheres”, considerou.

 

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde