setembro 19, 2021

970×90
970×90

Rui diz que lockdown será ‘única alternativa’ se número de mortes não diminuir

Rui diz que lockdown será ‘única alternativa’ se número de mortes não diminuir

O governador Rui Costa (PT) voltou a cogitar a hipótese de decretar um lockdown na Bahia caso o toque de recolher atualmente em vigor não cause impacto no avanço da pandemia, com redução de número de casos e mortes por Covid-19.

“Sim, poderá [haver] lockdown se a situação se agravar ainda mais. Essas medidas que adotamos [toque de recolher] são provisórias e visam reduzir o crescimento da doença. Se nós alcançarmos a redução, se tornam necessárias medidas mais rígidas como lockdown. Mas se, infelizmente, a doença continua crescendo não nos restará outra alternativa senão fechar absolutamente tudo”, disse o governador em entrevista à Record TV Itapoan na manhã desta quarta-feira (24).

Segundo o chefe do Executivo baiano, serão três os parâmetros a serem monitorados para a decretação de um possível lockdown – modelo mais rígido da quarentena, com bloqueio total de atividades econômicas.

“Demanda de pacientes das UPAs, dos hospitais; a taxa de ocupação de leitos e também o percentual de casos positivos em que estão sendo feitos os testes. Nós fazemos um volume de teste diário e cresceu muito a taxa de positividade. É um sinal ruim de que a doença está presente e se alastrando”, disse o governador.

Na noite de terça (23), durante o programa Papo Correria, Rui Costa já havia declarado não descartar implementar um futuro lockdown diante do agravamento da crise sanitária. Tanto o estado quanto a capital vivem o seu pior momento da pandemia, quando a ocupação de UTIs atinge o patamar e 80% e há esgotamento de vagas em parte dos hospitais públicos e privados.

Desde a última sexta (19), o recorde de ocupação nos leitos para pacientes graves com Covid-19 vem sendo batido diariamente.

Foi esse cenário que levou o governo estadual a ampliar o toque de recolher, em vigor desde o início da semana em 381 municípios, à exceção da região oeste. O decreto proíbe a circulação de pessoas e a abertura de estabelecimentos entre as 20h e as 5h. Em virtude d medida, o horário de funcionamento de shoppings, transporte público e funcionamento de alguns estabelecimentos também foi reduzido.

Apenas farmácias e serviços de saúde estão autorizados a funcionar no horário estabelecido. A medida é valida até o o dia 28 de fevereiro, mas poderá ser ampliada ou estendida.

Ao todo, a Bahia soma 11.320 mortes por coronavírus e 660.506 casos da doença.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde