março 26, 2019

970×90

Saúde implanta PEP e reforça prevenção ao HIV e ISTs em Lauro de Freitas

Saúde implanta PEP e reforça prevenção ao HIV e ISTs em Lauro de Freitas

A rede de saúde de Lauro de Freitas ampliou a oferta com inserção de mais um serviço pioneiro no município. Nesta terça-feira (11), a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) localizada no bairro da Itinga, se tornou apta a realizar a Profilaxia de Pós-Exposição de Risco (PEP). A medida é uma forma de prevenção de urgência à infecção pelo HIV, hepatites virais e outras infecções sexualmente transmissíveis (IST), que consiste no uso de medicamentos para reduzir o risco de adquirir essas infecções.

O secretário de Saúde, Erasmo Moura, acompanhado das equipes do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) e Serviço de Assistência Especializada (SAE), destaca o avanço para a saúde do município. De acordo com o gestor, antes só era possível realizar este tratamento no Hospital Couto Maia. Para ele a aplicação do PEP no município trará agilidade e eficiência no tratamento.

“Pessoas que tiveram relações sexuais desprotegidas, vítimas de violência sexual, acidentes ocupacionais com objetos perfurocortantes devem procurar a unidade para realizar o exame do Teste Rápido e com até 72h pós exposição ao vírus HIV ou IST, o PEP é eficiente para impedir a infecção ou seja a entrada do vírus na corrente sanguínea”, explicou.

Segundo o coordenador municipal de IST/HIV/Aids e Hepatites Virais, Franklin Silva, no município hoje existem 883 pessoas que são soropositivas em tratamento no CTA. Ele estima que mais pessoas convivam com o vírus na cidade sem diagnóstico. “No CTA temos uma equipe multidisciplinar composta por médicos, enfermeiros, assistentes sociais e psicólogos para atender com sigilo todos que procurarem o serviço. A sede da unidade está localizada na Avenida Bispo Renato Cunha, no Centro da cidade. Funcionamos de segunda a sexta-feira das 8h às 14h”, informou. 

A profilaxia dura 28 dias. O enfermeiro do CTA, Ramon Santos, explica que a PEP consiste no uso de medicamentos antirretrovirais para reduzir o risco de infecção em situações de exposição ao vírus. “Trata-se de uma urgência médica, que deve ser iniciada o mais rápido possível – preferencialmente nas primeiras duas horas após a exposição e no máximo em até 72 horas. Durante todo o tratamento a pessoa é acompanhada pela equipe”, disse. 

Ainda segundo Ramon, este ano houve um aumento de cem novos casos no município, número superior a todos os anos anteriores desde a implantação do CTA em Lauro de Freitas em 2008. “Infelizmente a maior incidência está ocorrendo em jovens do sexo masculino. Já pegamos casos de garotos com doze anos com sífilis e dezesseis com HIV”, alerta.

A previsão é de expansão dos serviços no município.  Franklin informou que a partir do próximo ano Lauro de Freitas receberá o PReP  (Profilaxia Pré-Exposição ao HIV), ou seja o uso preventivo de medicamentos antes da exposição ao vírus do HIV, reduzindo a probabilidade da pessoa se infectar com vírus. “A PrEP deve ser utilizada se você acha que pode ter alto risco para adquirir o HIV”, explicou ele alertando ainda que a “PrEP não é para todos e também não é uma profilaxia de emergência, como é a PEP.  

Os públicos prioritários para PrEP são as populações-chave, que concentram a maior número de casos de HIV no país: gays e outros homens que fazem sexo com homens (HSH); pessoas trans; trabalhadores/as do sexo e parcerias sorodiferentes (quando uma pessoa está infectada pelo HIV e a outra não)”, pontuou.

Compartilhe isso
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde
%d blogueiros gostam disto: