Se Neto fosse uma liderança tão forte, não teria perdido as eleições, afirma Otto Alencar

 Se Neto fosse uma liderança tão forte, não teria perdido as eleições, afirma Otto Alencar

O senador Otto Alencar (PSD) afirmou que o ex-prefeito de Salvador ACM Neto (União) perdeu força em sua liderança após sua derrota no pleito pelo governo da Bahia nas eleições gerais de 2022. A declaração do parlamentar foi feita em entrevista para a Rádio Metropole nesta segunda-feira (15).

“Neto é uma liderança forte, mas não tão forte assim. Se fosse, não tinha perdido as eleições [para governador]. Ele disputou a eleição municipal, mas eleição de governo é outra história. São 417 municípios que você tem que trabalhar para ganhar. Sei que ele tem o perfil de um prefeito que foi vitorioso, tanto  que fez o sucessor”, declarou.

Otto Alencar avaliou também a força e o que significou a ruptura dos ex-aliados João Leão (PP) e Marcelo Nilo (Republicanos) com o grupo governista. Para ele, a saída do pepista da base poderia ter significado uma perda, mas o ex-vice-governador acabou não conseguindo entregar a quantidade de votos prometida ao grupo opositor. “O grupo dele tinha alguma força, mas não entregou tudo que prometeu entregar. Muitos dos prefeitos do PP foram apoiar Jerônimo, pela força do governado Rui Costa, de [Jaques] Wagner e do presidente da República”, afirmou.

Já sobre Marcelo Nilo, o senador avaliou que sua ruptura não teria grandes impactos para a base governista, já que ele não era o líder de seu partido, o Republicanos.  “Ele não era o líder do partido. É um partido que a liderança é do Márcio Marinho, pessoal mais ligado à Igreja Universal. [O fato dele ter sido presidente da Assembleia Legislativa da Bahia] pode ter somado alguma coisa dentro da AL-BA talvez”, disse.

Deixe uma resposta

Descubra mais sobre LF News -

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading