junho 12, 2021

970×90

“Sinto esperança em dias melhores”, diz professora que recebeu a primeira dose da vacina contra a Covid-19 em Lauro de Freitas

“Sinto esperança em dias melhores”, diz professora que recebeu a primeira dose da vacina contra a Covid-19 em Lauro de Freitas

Com a frase “educação infantil” estampada na camisa, a professora Tamires Machado, de 28 anos, fez uma selfie para celebrar a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Ela foi um dos profissionais da educação vacinados nesta sexta-feira (21) em Lauro de Freitas. Além deste público, policiais militares, educadores físicos e rodoviários metropolitanos também receberam a proteção no município.

Emocionada, a jovem professora descreve as estratégias criadas para continuar exercendo a profissão. “Hoje com a tecnologia tudo ficou mais fácil, continuo a rotina das aulas diariamente, mas sinto falta do contato direto, de abraçar meus pequenos”, ressaltou. Para ela a vacina representa esperança, mas acredita que ainda tem um longo caminho a percorrer. “O Brasil é um país imenso, precisamos de mais vacinas, precisamos que seja um processo mais rápido para que alcance a todos”, disse.

Sentado, aguardando sua vez para ser vacinado, o professor de inglês, Gabriel Castro, de 24 anos, está na expectativa de retornar às aulas presenciais. “Estamos caminhando para que essa volta esteja o mais próximo possível e que seja feita de modo seguro, tanto para os professores quanto para os alunos. Sabemos que a escola passará por um processo de readaptação em relação às normas sanitárias, mas vamos seguir firmes e confiantes”, declarou.

Policiais militares comemoram vacinação

A sede da 52ª Companhia Independente da Polícia Militar da Bahia (CIPM), localizada na Avenida Amarílio Tiago dos Santos, se tornou um ponto de vacinação para policiais com idade acima de 35 anos.

Para o comandante major Monteiro, a vacinação é um momento desejado pelo efetivo que está na linha de frente. “Estamos torcendo para que tudo dê certo e que num futuro próximo todos estejam vacinados. A vacina nos dá segurança para continuar atuando”, disse.

Comemorando a vacinação, o tenente Bruno Santos, de 35 anos, não escondeu a alegria pelo momento. “A sensação é de total felicidade de se proteger contra esse vírus que tem matado tantas pessoas. Todos os policiais se expõem diariamente atuando de forma direta com a população, então é preciso estarmos imunizados contra essa doença”, afirmou.

Lauro de Freitas já vacinou mais de 38 mil pessoas com a primeira dose contra a Covid-19.

Segunda dose

A aplicação da segunda dose da vacina contra a Covid-19 com a aplicação dos imunizantes Astrazenca ou Coronavac seguiu tranquila nesta sexta-feira (21). No Ginásio de Esportes do Aracuí, as pessoas que estavam na data do aprazamento, munidas de documento de identificação oficial com foto e cartão de vacinação, receberam a dose de reforço que completa o ciclo da imunização.

Para a aposentada Irani Gondy, a sensação é de alívio, mas a vigilância continua a mesma. “Eu estou em casa e só estou saindo para ir ao médico e mesmo após concluir o processo da imunização com as duas doses vou continuar com os cuidados, só que agora com uma sensação de mais segurança”, contou.

 

 

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde