agosto 03, 2021

970×90

Sob alta de mortes, governo da Bahia comprará câmaras frigoríficas para armazenar corpos

Sob alta de mortes, governo da Bahia comprará câmaras frigoríficas para armazenar corpos

O governo da Bahia homologou uma licitação de R$ 768.199,92 para a compra de câmaras frigoríficas destinadas ao armazenamento de corpos de vítimas da Covid-19. O resultado do certame foi publicado na edição do Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (11).

Procurada, a assessoria da Sesab (Secretaria de Saúde da Bahia) informou que, ao todo, serão adquiridos 24 equipamentos — cada um deles com a capacidade para abrigar até três corpos, armazenados verticalmente. Todas as câmaras serão alocadas em hospitais da rede estadual. Nenhum deles, portanto, irá para hospitais de campanha. Como se trata de um pregão via registro de preço, outros lotes do mesmo item poderão ser adquiridos à medida que houver necessidade.

A compra  ocorre no momento em que o sistema de saúde do estado se vê à beira do colapso, com quase 90% dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) ocupados. Nesta quinta-feira, foi registrado o maior número de internações desde o início da pandemia, com 1.052 pacientes assistidos, segundo dados atualizados até o início da tarde.

Ao mesmo tempo, o estado passou a contabilizar uma explosão de óbitos em decorrência da doença. Nas últimas semanas, desde o agravamento da crise sanitária, o número de mortes diárias tem sido superior a mais de 100 vidas perdidas.

Cemitérios se preparam para o pior

Apesar do momento dramático, ainda não há superlotação nos cemitérios — ao menos nas unidades administradas pela prefeitura de Salvador.

Atualmente, são realizados cerca de 17 sepultamentos por dia, segundo a Semop (Secretaria Municipal de Ordem Pública). Antes da eclosão da Covid-19, a média gorava em torno de 12 enterros no mesmo período.

O recorde de sepultamentos, no entanto, aconteceu em junho de 2020, no auge da pandemia, quando 313 pessoas foram enterradas.

De acordo com a Semop, a capital tem disponíveis hoje 750 gavetas para utilização imediata.

Mesmo assim, a pasta se prepara para dar conta da crescente demanda: licitou a abertura de 1.125 novas gavetas para utilização no segundo semestre.

A previsão de entrega das sepulturas será de até 90 dias, a serem contados após o início da obra.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde