fevereiro 26, 2021

970×90

SP confirma 25 infectados por cepa de Manaus; 16 pacientes não viajaram ao AM

SP confirma 25 infectados por cepa de Manaus; 16 pacientes não viajaram ao AM

Ao menos 25 casos de pacientes do Estado de São Paulo foram contaminados pela variante brasileira do coronavírus, chamada de P1. Desses, 16 são autóctones, ou seja, de pessoas que não viajaram ao Amazonas (onde a nova cepa teve origem no país) ou tiveram contato com quem veio do estado.

A informação foi confirmada pelo secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, ao Bom dia São Paulo, da TV Globo, na manhã desta segunda (15).

Segundo ele, após um novo sequenciamento genético, o Instituto Adolfo Lutz descartou que pacientes de Araraquara (277 km de SP) tenham sido contaminados pela variante do coronavírus oriunda do Reino Unido. O instituto identificou, no entanto, que a cidade soma 12 pessoas infectadas pela variante amazônica. Os casos são todos autóctones.

“Agora pela manhã, por coincidência, a pesquisadora Ester Sabino [do Instituto de Medicina Tropical da USP] nos comunicou que das três cepas que haviam sido colocadas como cepas britânicas, elas foram ressequenciadas e afastou-se a possibilidade da cepa britânica. Porém, se aumentou as estatísticas. Nós tínhamos oito casos em Araraquara para a cepa P1, que era do Amazonas, e elas passaram a consagrar como 12 cepas. Portanto, mais quatro cepas da P1”, disse o secretário, durante a entrevista.

O prefeito de Araraquara decretou lockdown na última sexta-feira (12) após a detecção de infectados pelas variantes amazônica e britânica (que foi descartada) na cidade, que já está na fase vermelha do Plano São Paulo, quando só atividades essenciais —como supermercados, farmácias e postos de combustíveis, por exemplo— têm autorização para funcionar.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde