outubro 27, 2021

970×90

Taxistas de Salvador recorrem a armadilhas para flagrar Uber

Taxistas de Salvador recorrem a armadilhas para flagrar Uber

 

A guerra entre os taxistas e os motoristas do Uber em Salvador ainda continua. Evitando a violência após os diversos episódios na capital baiana, os profissionais que são contra o aplicativo agora recorrem a armadilhas para flagrar os que operam no transporte irregular, com base na lei sancionada pela prefeitura, que está sendo vista como principal aliada pelos taxistas.
 
O suposto esquema foi revelado através de um diálogo em um grupo de taxistas no aplicativo Whastapp, chamado Taxistas#Unidos#Salvador. Através de áudios, os profissionais dizem que para colocar o plano em prática estão precisando de colaboradores para servirem de “cobaia” para “chamar o Uber e dar o flagrante no cara”. 
Durante a conversa, os taxistas afirmam que a prefeitura está solicitando os nomes de quem puder ajudar no esquema. “A prefeitura está pedindo nosso apoio para que a gente dê os nomes lá e comece a participar das apreensões, pelo menos uma vez na semana, para ajudar a Semob (Secretaria de Mobilidade Urbana de Salvador)”. Por diversas vezes, o nome do secretário Fábio Mota é citado na conversa. “Fábio Mota falou que o prefeito está fechado com a gente. O secretário está fechado com a gente e temos que fechar com ele também”. 
 
Questionado sobre o suposto esquema envolvendo a Semob e a prefeitura, Mota negou. “Não existe da parte da prefeitura essa ação de colocar “cobaias” para pegar os motoristas do Uber. O que existe é fiscalização todos os dias, de forma legal, já que o Uber é um transporte irregular”. 
001 (2)
 
Porém, o secretário não escondeu que os taxistas estão ajudando na identificação dos motoristas irregulares. “É claro que os taxistas tem ajudado na identificação, afinal, eles rodam pela cidade o tempo todo. Além disso, as associações dos taxistas tem procurado a prefeitura para cobrar fiscalização pelos meios legais”, afirmou, ao ressaltar que 25 apreensões já foram realizadas com a vigilância. 
 
Ainda no bate-papo, os taxistas enfatizam a importância de não partir para violência contra os motoristas do Uber, pelo menos até a assembleia que está marcada para a próxima segunda-feira (18). “Vamos ter calma, que vai ser tudo resolvido, porque a lei nos favorece […] Não vamos partir para violência, porque aí vai nos colocar de vez contra a sociedade”.
 
Por último, os profissionais desabafam sobre a atual situação e a dificuldade de lucro por causa da concorrência com o Uber. “Estamos sangrando, mas precisamos ter calma para levar o “ganha-pão” para casa”, declaram. (Bocão News)
Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde