dezembro 07, 2021

970×90

Trabalhadores da Justiça baiana decretam estado de greve

Na sexta-feira (14), os trabalhadores do Judiciário baiano decretaram estado de greve e de assembleia permanente. A decisão foi tomada em assembleia extraordinária, realizada na sede do Sindicato dos Servidores dos Serviços Auxiliares do Poder Judiciário do Estado da Bahia (Sintaj), no bairro Nazaré, em Salvador. No estado de greve a categoria pode deflagrar o movimento grevista a qualquer momento.

De acordo com o Sintaj, “a deliberação dos servidores foi motivada pela insatisfação com o não pagamento do reajuste linear, direito garantido por lei e negado pelo governador Rui Costa desde janeiro, data base para o pagamento da reposição”. Ainda segundo o sindicato, “os trabalhadores também estão indignados com a presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) que não vem cumprindo os acordos firmados com a categoria, a exemplo do não pagamento de grande parte dos passivos devidos aos servidores pelo TJ-BA”.

Os servidores ainda questionam não elaboração de um novo PCS, garantindo assim a equidade de vencimento entre todos os servidores; pela criação da central de mandados nos municípios de Camaçari, Lauro de Freitas e Juazeiro; além da falta de simetria entre o tratamento dispensado aos magistrados em relação ao dado aos servidores.

Na próxima quarta-feira (19), os trabalhadores realizarão uma paralisação de 24 horas e um ato no TJ-BA.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde