outubro 24, 2020

970×90

Travesti é morta a facadas no centro de São Paulo aos gritos de “Bolsonaro”

Travesti é morta a facadas no centro de São Paulo aos gritos de “Bolsonaro”

Uma travesti foi morta na madrugada desta terça-feira (16) no Largo do Arouche, região da República, centro de São Paulo, após discussão dentro de um bar.

O crime pode ter motivação política. Segundo testemunhas, algumas pessoas gritavam o nome do candidato à presidência Jair Bolsonaro, do PSL.

A polícia militar  foi acionada por volta das 4h da manhã para socorrer uma travesti que teria sido esfaqueada após uma discussão com um grupo de cerca de quatro homens em frente a um bar. Após o crime, os suspeitos fugiram. A vítima, que não teve o nome revelado, pediu ajuda a seguranças de um hotel, foi socorrida para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Duas pessoas que presenciaram a cena foram ouvidas pelo G1. Elas afirmam que grupo gritava “Bolsonaro” e “Ele sim” durante as agressões:

“Ela estava com quatro ou cinco homens em frente ao bar. E daí eu comecei a ouvir gritos, uma discussão, uma briga. Chamavam ela de vários nomes, agressões verbais, e gritavam ‘Bolsonaro’”, disse a dona de um bar próximo, que preferiu não se identificar.

A Polícia Civil faz rondas no intuito de localizar e identificar os suspeitos.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde