julho 30, 2021

970×90

‘Vão pedir desculpas?’, questiona deputado após Saúde suspender contrato da Covaxin

‘Vão pedir desculpas?’, questiona deputado após Saúde suspender contrato da Covaxin

Após o Ministério da Saúde anunciar que suspendeu temporariamente o contrato para a compra da vacina indiana Covaxin, o deputado Luis Miranda (DEM-DF) ironizou nesta terça-feira (29) as acusações feitas pelo ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Onyx Lorenzoni, que disse que ele fazia “denunciação caluniosa” contra o governo federal. Miranda é da base do governo na Câmara dos Deputados.

“Será que vão me pedir desculpas agora? Ou vão continuar me atacando? Sou eu que tenho que ser investigado pela PF?”, questiona o parlamentar, que na última semana revelou na CPI da Covid que o líder do governo Bolsonaro na Câmara, Ricardo Barros, pressionou seu irmão, o servidor do Ministério da Saúde Luis Ricardo, a autorizar a ordem de compra do imunizante, que apresenta indícios de superfaturamento.

Na última semana, antes do parlamentar prestar depoimento na CPI do Senado, Onyx teceu duras criticas contra Miranda, em tom de ameaça.

“Deputado Luis Miranda, Deus está vendo, mas o senhor não vai só se entender com Deus, não, vai se entender com a gente também. O senhor vai explicar e pagar pela irresponsabilidade, pela má-fé, pela denunciação caluniosa e pela produção de provas falsas”, afirmou Onyx.

Nesta terça, o ministro Marcelo Queiroga disse à CNN Brasil que “não é mais oportuno importar as vacinas neste momento” ao anunciar a suspensão do contrato intermediado pela farmacêutica brasileira Precisa Medicamentos.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde