setembro 27, 2021

970×90

Vídeos que circulam nas redes sociais sobre chumbo na vacina? Dr. Gilvan Gama, esclarece

Vídeos que circulam nas redes sociais sobre chumbo na vacina? Dr. Gilvan Gama, esclarece

Vários vídeos que estão circulando em grupos de WhatsApp, dão conta que a vacina contra a Covid-19, contém chumbo, no qual essa substância é altamente nociva à saúde humana. (Veja vídeo)

O LF News em contato com Dr. Gilvan Gama; que tem experiência em Toxicologia pelo CIAVE- Centro de anti-veneno da Bahia do Hospital Roberto Santos, nos informou que esse vídeo é fake.

De acordo com ele, o chumbo integra grupo de elementos químicos conhecidos como metais pesados, de grande força tóxica, que produzem doenças devastadoras e mortes em seres vivos.

Em humanos, a acumulação de chumbo no organismo pode afetar severamente as funções cerebrais, sangue, rins, sistema digestivo e reprodutor, inclusive com possibilidade de produzir mutações genéticas em descendentes.

O produto pode se dispersar no solo, água e por meio de emissões atmosféricas, normalmente em decorrência da disposição de resíduos industriais. A contaminação também pode ocorrer por meio do contato direto com produtos que têm esse elemento químico em sua composição, em limites acima dos toleráveis. Como o chumbo não é absorvido pelo organismo, a exposição contínua eleva os níveis de acumulação e potencializa o risco das lesões.

Os sintomas clássicos são irritabilidade, cefaléia, tremor muscular, alucinações, perda da memória e da capacidade de concentração. Esse sintomas podem progredir até o delírio, convulsões, paralisias e coma. Pesquisas revelam que danos causados pelo chumbo podem afetar funções da memória e do aprendizado em todos os ciclos da vida.

O caso mais grave de contaminação por chumbo no Brasil ocorreu na cidade de Santo Amaro (BA), distante 100 quilômetros de Salvador. A população vem sofrendo há 32 anos com as conseqüências da poluição e a contaminação pelo chumbo e, ainda, pelo cádmio, outro metal pesado.

O problema foi causado pelas operações de uma fábrica que beneficiava minério de chumbo no município. Instalada em 1960, a Cobrac deixou de operar em 1993, quando faliu e também já estavam parcialmente constatados os danos produzidos por suas operações. Cerca de 500 mil toneladas de apara de chumbo contaminaram as pessoas, as ruas, o rio Subaé e o estuário da baía de Todos os Santos.

Natural de Santo Amaro, o cantor e compositor Caetano Veloso abordou a tragédia vivida pelo município na canção “Purificar o Subaé”. Na letra, Caetano fala do “horror de um progresso vazio” que mata mariscos e peixes do rio e dos riscos vividos por sua “gente morena”.

“As vacinas são altamentes seguras nesses aspectos. Sem a necessidade de preocupação por parte da população”, afirmou Dr. Gilvan.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde