abril 14, 2021

970×90

Vitória atropela Chapecoense e respira no Brasileirão

Vitória atropela Chapecoense e respira no Brasileirão

O Vitória provou na tarde deste último sábado (1º) que a chegada de Argel mudou o astral no Barradão. Depois do surpreendente triunfo sobre o Internacional no Beira-Rio, o rubro-negro atropelou em Chapecó um dos melhores mandantes da Série A e respirou na tabela da competição, onde luta para ficar fora da zona de rebaixamento. O Leão bateu a Chapecoense por 4 a 1, gols de Zé Love, duas vezes, Marcelo e Kieza, chegando aos 35 pontos na tabela de classificação.

Ao fim do jogo em Santa Catarina, o Vitória ocupa a 12ª posição na tabela, cinco pontos à rente do primeiro integrante da zona do rebaixamento, o Cruzeiro. A rodada, no entanto, só será completada na segunda-feira  (03), quando o Coritiba, um dos times que ainda podem passar o rubro-negro entra em campo, para receber o lanterna América-MG.

Em quatro partidas à frente do Leão, Argel acumula três triunfos e uma derrota, desempenho que tirou o time do Z-4. Na próxima rodada o adversário será o Grêmio, em confronto que acontece às 19h30 de quarta-feira (05), na Fonte Nova.

O Jogo

A festa rubro-negra no sul começou cedo. Logo aos oito minutos, Marinho desceu pela direita e achou Zé Love, que já dentro da área pegou de primeira para surpreender o goleiro adversário, que ainda tocou na bola mas não conseguiu impedir o gol do Leão: Vitória 1 a 0.

O segundo veio aos 15, com mais uma assistência de Marinho. O atacante cobrou falta na área e o volante Marcelo aproveitou, cabeceando de costas para acertar o canto e ampliar: Vitória 2 a 0.

Para virar goleada, um golaço. Absoluto no jogo, o Leão desceu em contra-ataque com Tiago Real passando para Kieza, que avançou, e serviu para Zé Love bater de três dedos, acertar o ângulo e vencer Marcelo Boeck pela segunda vez: Vitória 3 a 0.

Aos 34, o time da casa criou sua melhor oportunidade na primeira etapa. Ex-atleta da dupla BaVi, o meia Rafael Bastos surpreendeu Fernando Miguel e chutou do meio da rua, mas acertou a trave do Leão.

Na pressão, o time da Chape acabou se abrindo, e o Leão não teve pena. Em mais um contra-ataque, o ‘garçom’ Marinho achou Kieza, que dominou e bateu forte para ampliar: Vitória 4 a 0.

Segundo Tempo

Decididos a diminuir o vexame em casa, o atletas do Chape voltaram para a etapa complementar pressionando ainda mais o Vitória.  Aos oito minutos, Rafael Bastos voltou a acertar a trave de Fernando Miguel, desta vez de cabeça, mas no lance seguinte não houve como impedir o gol dos catarinenses.

Tendo entrado no intervalo, o meia Gil desceu pela direita aos 9 minutos e cruzou para Tiaguinho, que livre de marcação usou o peito para vencer Fernando Miguel: Vitória 4 a 1.

O mesmo Tiaguinho voltou a ter chance aos 30, em novo cruzamento na área. O atacante consegui vencer o zagueiros no alto mas falhou na hora de finalizar e mandou para fora.

Já nos minutos finais, a Chape teve um gol anulado. Em boa trama do ataque, Dener saiu na cara do gol e tocou para Bruno Rangel marcar, mas a arbitragem assinalou impedimento na origem do lance.

FICHA TÉCNICA

Chapecoense 1 x 4 Vitória

Campeonato Brasileiro Série A – 28ª rodada

Local: Arena Condá, às 16h

Arbitragem: Pablo dos Santos Alves, assistido por Luís Felipe Gonçalves Correa e Oberto Santos da Silva (todos da PB).

Gols: Zé Love (2 vezes), Marcelo e Kieza (Vitória); Tiaguinho (Chape).

Chapecoense: Marcelo Boeck; Gimenez (Neto), Filipe Machado, Willian Thiego e Dener; Rafael Bastos, Matheus Biteco e Cleber Santana; Lourency (Gil), Tiaguinho e Bruno Rangel. Técnico: Caio Júnior

Vitória: Fernando Miguel, Diogo Mateus, Kanu, Ramon e Diego Renan; Willian Farias, Marcelo e Tiago Real (Amaral); Marinho (David), Zé Love (Euller) e Kieza. Técnico: Argel Fucks.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde