abril 14, 2021

970×90

Com menos de 1% em sete eleições, Da Luz confirma que será candidato em 2018

Poucos dias após as eleições municipais, já se começa a discutir as possibilidades sobre o pleito de 2018. Rui Costa (PT) vai se confirmar como candidato à reeleição? ACM Neto (DEM) deixará a prefeitura pela disputa? Apesar das especulações, uma coisa é certa: a imagem de Rogério Tadeu Da Luz (PRTB) vai aparecer novamente nas urnas daqui a dois anos. Ao Bahia Notícias, o ex-candidato à prefeitura de Salvador disse que não ficou decepcionado com o resultado de domingo (2), quando recebeu 1.731 votos, o equivalente a 0,13% dos eleitores da capital baiana. O número foi bem inferior ao obtido nas últimas duas eleições. Em 2014, Da Luz conseguiu 27.781 votos ao se candidatar para governador. Em 2012, foram 20.143 eleitores que o escolheram como candidato a prefeito. O resultado também foi numericamente pior do que quando se candidatou a governador em 2002, a prefeito em 2004, a deputado federal em 2006 e a vereador em 2008. Mesmo assim, o político não se preocupou com o resultado. “Não fiquei decepcionado com nada porque eu não faço expectativa nenhuma. Eu não fiz nem santinho, não fiz nenhum material de campanha. Fizemos uma campanha dentro da limitação dos nove segundos. Sabíamos que ia ser difícil porque você não tem condições de fazer nenhuma proposta, de apresentar projeto nenhum”, justificou.

O ex-postulante voltou a criticar a redução de seu tempo de campanha na televisão, provocada pela reforma política, e a mudança que o deixou de fora dos últimos dois debates, realizados pela TV Aratu e TV Bahia. “A gente não entende como pode fazer uma política justa e correta se todos não têm o mesmo direito de tempo. Isso influencia no resultado final. Você pode ver que as duas pessoas que tiveram menor tempo, eu e Célia Sacramento, tiveram a menor votação”, explicou. Mas isso não o desanimou para manter a busca por um cargo público. Para sua oitava eleição, ele ainda avalia para qual cargo vai disputar. “2018 eu devo ser candidato, não sei ainda qual cargo. Provavelmente eu tentarei ser deputado federal. Esse é o objetivo do partido. Mas se tiver outro candidato que venha para o partido para suprir essa vaga, eu, como presidente, penso no partido. Eu também posso sair governador.

Mas uma coisa é certa: o PRTB faz um deputado federal em 2018”, garantiu. A possibilidade de ir para a Câmara, contudo, contraria o próprio Da Luz, que durante a disputa deste ano afirmou que manteria o foco no Executivo. “Eu respeito o Legislativo, mas não é minha vocação. Eu gosto de estar na política para levar a proposta que a gente tem, fazer esse contraponto com os outros projetos. Às vezes a gente não chega ao poder, mas tem projetos que a gente discute e que acabam sendo implantados de alguma forma por outra pessoa”, defendeu na época.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde