outubro 18, 2019

970×90

Desfile cívico cultural resgata memórias e encanta público nas ruas de Lauro de Freitas

Desfile cívico cultural resgata memórias e encanta público nas ruas de Lauro de Freitas

Com o tema “Minha Cidade tem história e tem Memória: resgatando ancestralidades e identidades em Lauro de Freitas”, 20 escolas e 27 grupos culturais levaram para o desfile cívico em comemoração aos 57 anos de Emancipação da cidade, nesta quarta-feira (31), aspectos que compõem a cultura local. Povos indígenas e quilombolas, Largo do Caranguejo, colônia de pescadores do Buraquinho, identidade e memória do bairro de Areia Branca foram alguns dos elementos que representaram a história e memória do município. O povo nas ruas, do final de linha à Praça da Matriz, aplaudiu a evolução das escolas e grupos culturais.

Para retratar estas temáticas, as escolas apresentaram manifestações populares como samba de roda, ciranda, capoeira, recitais, músicas, muitos cartazes com frases relacionando o ato político da emancipação ao processo educativo, além de dizeres de autoafirmação identitária. Fanfarras tocaram canções contemporâneas e clássicos da Música Popular Brasileira.

Atenta ao desfile, a aposentada Maria das Dores, de 73 anos, relembrou a sua trajetória de vida, o desenvolvimento da cidade e relatou elementos de sua memória. “Vendo as crianças desfilarem, lembrei de minha infância, das brincadeiras, de como tudo isso aqui era diferente”, atestou dona Maria.

A a secretária de Educação, Vânia Galvão, considera que “o tema deste ano é extremamente pertinente para que, enquanto munícipes, possamos refletir sobre nossa atual conjuntura política, econômica e social”. Ainda de acordo a Vânia, os trabalhos que resgatam a história e memória de Lauro de Freitas nas escolas serão culminados em novembro com a realização de um concurso literário.

Grupos culturais

O cortejo de grupos culturais abrilhantou ainda mais o desfile cívico em homenagem ao aniversário do município. Entre a reverência das baianas, a prefeita Moema Gramacho saudou a todos os grupos que desfilaram e destacou a importância de cada um, ao demonstrarem a riqueza histórica e cultural das manifestações populares da cidade.

Da tradição das baianas à resistência do grupo Afro Azânia, da Mestra da Cultura Aidê, formações culturais como o Criando Asas, Amendoim e sua Turma, Arca de Ipitanga, Pé de Poeta e o Samba de Roda Renascer de Quingoma, encantaram a todos com mensagens de inclusão e demonstração de pertencimento a história do município. Grupos de capoeira, teatro dança e percussão, além do bloco afro Bankoma, reforçaram nas ruas as ancestralidades que formam a identidade do município de Lauro de Freitas.

Para o secretário de Cultura e Turismo, Manoel Carlos dos Santos, os grupos culturais são manifestações que fortalecem não só o desenvolvimento artístico e cultural do município, mas, também, constroem a história do povo. “Passaram por aqui grupos que ressaltaram a identidade deste território. Lauro de Freitas é uma cidade jovem e que tem a ativa participação popular na sua construção”, evidenciou.

Além dos grupos culturais e estudantes da Rede Municipal de Ensino, também participaram do desfile a Banda de Música da Base Aérea de Salvador, fanfarras, alunos do Profesp e Proerd, Corpo de Bombeiro Civil e partidos políticos. Entre autoridades, além de secretários municipais e vereadores estiveram os parlamentares Nelson Pelegrino, Osni Cardoso, Maria del Carmen e Silvio Humberto.

Jornalistas Laerte Santana e Moabe Breno

Foto Edgard Copque e Lucas Lins

ASCOM / / PMLF/SEMED

71 3288-8371

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde
%d blogueiros gostam disto: