julho 19, 2019

970×90

Educação Conectada impulsiona qualidade do ensino em Lauro de Freitas

Educação Conectada impulsiona qualidade do ensino em Lauro de Freitas

O ano letivo está no fim, mas 55 escolas da rede Municipal de Lauro de Freitas, ensino Fundamental, estão sendo beneficiadas pela Política de Inovação – Educação Conectada, que visa acelerar a incorporação de tecnologia e inovação nas escolas públicas brasileiras por meio de uma oferta balanceada de conexão à internet, conteúdos educacionais digitais e formação de professores. Além das escolas que já foram contempladas, outras unidades escolares que oferecem as modalidades Creche e Educação Infantil, estão em fase de adesão ao programa federal.

Os recursos do Educação Conectada são transferidos às escolas selecionadas via PDDE (Programa Dinheiro Direto na Escola), que servirão para contratação de serviços de conexão à internet e aquisição de equipamentos eletrônicos necessários a conectividade. Os valores são dimensionados de acordo a quantidade de alunos e Plano de Aplicação Financeira (PAF), apresentado pelos gestores de cada escola. O termo de compromisso para adesão ao programa nas escolas foi firmado entre a Prefeitura Municipal e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Os recursos destinados às escolas devem ser administrados ao longo de um ano.

O Programa recomenda que escolas com até 199 alunos matriculados utilizem serviço de conexão à internet com 20 megas de velocidade. De 200 a 499 alunos 50 megas, e acima de 500 alunos, pacote de 100 megas. Entre as unidades contempladas, a Escola Municipal Ipitanga já está utilizando internet em alta velocidade. “Contratamos serviço de 150 megas, acima do recomendado. Aqui a internet é usada para pesquisa de alunos e professores, no auxílio do aprendizado. Por exemplo, nossos alunos usam dicionário on-line pelo celular e também temos TV com conectividade. Então a sala de vídeo é bastante usada” exemplificou Arleania Rodrigues, diretora da unidade.

Aluno da Ipitanga, Misael Oliveira Barbosa, 14 anos, passou direto fará o 9º ano e considera a internet um incentivo a mais para o desempenho dos alunos. “Aqui sempre teve internet, mas depois que a escola aderiu ao programa a conexão está bem melhor. A expansão da internet é importante porque muito alunos não tem acesso em casa e precisam ir numa lan house fazer pesquisas, o que as vezes atrasa os trabalhos e o andamento das atividades. Espero que o programa chegue em todas as escolas e os estudantes possam usufruir de uma boa conexão”.

Para capacitar gestores e coordenadores escolares sobre a utilização do programa, a Secretaria Municipal de Educação (SEMED) realizou encontros de formação. Maria Célia Santana, articuladora do Programa Educação Conectada do município, ressalta que parte das escolas contempladas já está usando os recursos. “Lauro de Freitas foi uma das primeiras cidades da Bahia a receber recursos do programa. Imediatamente, entre setembro e outubro, realizamos as capacitações, onde apresentamos o conceito do Educação Conectada e tiramos todas as dúvidas com o auxílio de um técnico em informática”.

De acordo com a articuladora, quase 80% das escolas municipais aderiram ao programa e logo esse dado deve aumentar. “Devido a inconsistências no site do MEC, muitas unidades não conseguiram realizar o cadastro. Ainda com instabilidade no período de prorrogação, é possível que a adesão seja reaberta novamente. Sobre as Creches e Educação Infantil que entraram na adesão, estamos aguardando a devolutiva do SIMEC”, explicou Célia. O SIMEC (Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle do Ministério da Educação) é um portal que trata do orçamento das propostas on-line do governo federal.

Para o secretário de Educação, Paulo Gabriel Nacif, a rede municipal de ensino de Lauro de Freitas avança em todas as dimensões pedagógicas ao incorporar a política de inovação. “O programa está além da melhoria na infraestrutura de conexão à internet. Quando a educação amplia seus recursos de aprendizagem, ela possibilita ao estudante o desenvolvimento interligado ao mundo contemporâneo, onde o uso de tecnologias da informação e comunicação não se desassocia em nenhuma área”, destacou Nacif. A Educação Conectada prevê levar internet de alta velocidade a todas as escolas públicas brasileiras até 2024.

Jornalista Laerte Santana

Foto Edgard Copque

ASCOM Prefeitura de Lauro de Freitas

10/12/2018

71 3288 8371

Compartilhe isso
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde
%d blogueiros gostam disto: