janeiro 17, 2022

970×90

Em dia com 474 mortes, Teich vê ‘agravamento da situação’, mas não anuncia medidas

Em dia com 474 mortes, Teich vê ‘agravamento da situação’, mas não anuncia medidas

Com 474 mortes por coronavírus registradas nas últimas 24 horas no país, o ministro da Saúde, Nelson Teich, afirmou nesta terça-feira (28) que identificou um “agravamento da situação” e que “a curva vem crescendo” no Brasil. No entanto, o titular da Saúde não anunciou nenhuma nova medida e muito menos comentou sobre isolamento social.

 

Na semana passada, em que o número mais alto de mortes diárias foi de pouco mais de 400, o ministro argumentou que o número elevado poderia estar relacionado ao esforço de confirmar diagnósticos na fila e que deveria seguir sendo observado. Desde então o Brasil tem registrado cerca de 300 mortes diariamente, conforme dados divulgados pelo Ministério diariamente.

 

Teich, que assumiu a pasta há 10 dias, destacou que o agravamento está “restrito a lugares que a gente sabe que estão vivendo maiores dificuldades”. Ele citou Manaus, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo.

 

O ministro defendeu que é preciso entender “que o Brasil tem que ser tratado de forma diferente para diferente regiões”. “A gente vê que nesses casos onde a crise é maior vamos seguir acompanhando para ver a evolução”, disse.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde