agosto 20, 2018

970×90

Dia D contra gripe H1N1 tem fluxo grande em Unidades de Saúde e postos provisórios de Lauro de Freitas

Dia D contra gripe H1N1 tem fluxo grande em Unidades de Saúde e postos provisórios de Lauro de Freitas

O Dia D de vacinação contra gripe H1N1 teve movimento intenso, neste sábado (12/5), nos mais de 30 postos de vacinação espalhados pelo município de Lauro de Freitas. A Campanha Nacional, que começou em 23 de abril e vai até 1° de junho, quer assegurar a proteção contra os três subtipos do vírus de maior incidência: H1N1, H3N2 e Influenza B.

De acordo com o secretário de Saúde do município, Erasmo Moura, apesar do caso de morte registrado na Bahia, a população pode ficar tranquila, pois o município de Lauro de Freitas está aderindo bem à campanha e deve fechar o dia D com mais de 50% do público alvo imunizado.

“Nós tivemos um caso de óbito em Lauro de Freitas. Nossa campanha é justamente para cumprir a meta nacional de vacinar 90% do público alvo, que representa cerca de 32 mil de pessoas em nosso município”.

Ainda segundo Erasmo, para melhor atender a população, postos foram espalhados pela cidade, além dos unidades volantes que vão até aquelas pessoas que não podem comparecer nos pontos de vacinação.

Nessa ação, podem se vacinar pessoas com mais de 60 anos, crianças de 6 meses a menores de 5 anos, professores, gestantes, profissionais de saúde, mães no pós-parto, pessoas com doenças crônicas e especiais.

Na abertura do Dia D, na Unidade Básica de Saúde da Família no Caji/Vida Nova, a prefeita Moema Gramacho falou da expectativa em cumprir a meta para que a população não fique exposta ao risco de contaminação. “É preciso que o público alvo dessa campanha compareça aos locais para se vacinar. Aqueles que não podem, nós estamos indo atrás e oferecendo atendimento”.

Para a enfermeira Andreia Rabelo Silva, o Dia D serve justamente para aquelas pessoas que não tem a oportunidade de ir a uma Unidade de Saúde em dias de semana.  “É o mesmo público, mas sendo sábado fica mais fácil por conta dos compromissos que a maioria da população tem nos dias úteis. Há pontos de vacinação em locais estratégicos, isso nos deixa otimista com relação a nossa meta”.

Andrea explica que a orientação para não vacinar quem estiver doente é juntamente uma precaução. Após a imunização, algumas pessoas apresentam reações à vacina e, em casos de pacientes com algum mal-estar, esses sintomas podem ser confundidos ou associados à imunização.

“Se você tem uma febre, uma dor no corpo e toma essa vacina, certamente vai dizer que os sintomas são frutos dela. Por isso nós orientamos que o público espere ficar curado para depois se imunizar”.

Mãe de dois filhos, a dona de casa Gilcelene Santos procurou um dos postos provisórios para tomar a vacina contra gripe. Segundo ele, a ideia de ter a campanha espalhada em vários pontos do município ajuda muito porque o público vai onde for mais próximo de sua casa.

“Estou achando ótimo e tenho certeza que é melhor se precaver. Eu sempre aproveito as campanhas para atualizar a caderneta das crianças”, explicou.

abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde