julho 21, 2019

970×90

Junho Violeta: Lauro de Freitas conscientiza sobre violência contra o idoso

Junho Violeta: Lauro de Freitas conscientiza sobre violência contra o idoso

Aos 73 anos, Elizenir Brito defende que a terceira idade não é uma condição para ficar estagnada. “Ainda me sinto com bastante vigor para atuar representando a sociedade” disse. Seu relato foi uma das reflexões do II Workshop sobre a pessoa idosa, realizado na noite desta segunda-feira (17), na faculdade Unime. Promovido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Cidadania (Semdesc), o evento abordou o tema “Violetas Contra a Violência: Dignidade e Respeito para com a Pessoa Idosa”.

O workshop reuniu estudantes, conselheiros e profissionais da assistência social, com o objetivo de fortalecer políticas públicas e sensibilizar a sociedade de que existem pessoas idosas que sofrem violência todos os dias. Elizenir Brito, que também é membro do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (CMDDPI), ressalta que ampliar as leis de amparo ao idoso nas áreas de Educação, Políticas para Mulheres e Esporte e Lazer, é uma das formas de combater violações.

A secretária de Desenvolvimento Social e Cidadania, Huldaci Santana, destacou que o Workshop traz um momento de reflexão para as responsabilidades sociais. A Semdesc, através do Departamento de Assistência à Pessoa Idosa (DAPI), pretende levar às escolas municipais, ao longo do segundo semestre deste ano, atividades que discutem os direitos da pessoa idosa e as relações intergeracionais.

Sob a perspectiva do Estatuto do Idoso, a palestrante Hilda Caldeira, presidente do CMDDPI, abordou o tema “Impacto da violação e violência no processo de envelhecimento”. Tipos de violência como física, sexual, abandono, autonegligência e outras, foram detalhados para o público com o intuito de esclarecer medidas a serem tomadas. De acordo com o artigo 230 da Constituição Federal: “a família, o estado e a sociedade são responsáveis pelo amparo aos idosos”.

Rita de Cássia Silva, assistente social da Legião da Boa Vontade (LBV), falou sobre a relação de respeito a partir do questionamento “De onde vêm as famílias: seria dos nossos idosos?”. Compreensão do processo de envelhecimento e cuidados que devem ser tomados por responsáveis, foram referenciados ao Junho Violeta, mês dedicado à proteção e segurança dos idosos.

A estudante de Serviço Social, Elienai Ramos, destacou a parceria entre gestão pública e instituição de ensino. “Quando a sociedade se organiza em prol de um bem comum, avançamos enquanto nação. Direitos e assistência à pessoa idosa é uma linha de pesquisa que me interessa bastante dentro da faculdade e é algo que pretendo exercer depois de formada”, disse.

O Departamento de Assistência à Pessoa Idosa (DAPI) desenvolve trabalhos com estagiários da Unime. Os participantes do Workshop também receberam certificação.

Jornalista Laerte Santana

Foto Vanessa Bacellar

ASCOM/PMLF

18/06/2019

Tel.: 3288 8371

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde
%d blogueiros gostam disto: