outubro 23, 2018

970×90

Sessão abordou abuso e exploração sexual contra criança e adolescente

Sessão abordou abuso e exploração sexual contra criança e adolescente

O combate ao trabalho infantil também esteve na pauta da reunião

Somente uma educação de qualidade pode tirar as crianças do trabalho precoce. Esta foi a principal conclusão tirada na sessão especial em homenagem ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual Contra a Criança e o Adolescente (18/05) e Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil (12/06), nesta quinta-feira (14), na Câmara Municipal.

A iniciativa das vereadoras Mirian Martinez e Naide Brito teve a presença da prefeita Moema Gramacho, representantes de Secretarias municipais, estaduais, Poder Judiciário, sociedade civil e outros órgãos públicos. “Que bom poder contar com a presença de todas e todos que se sensibilizam com essa luta”, disse Mirian Martinez.

Moema lembrou que os programas sociais do governo Lula ajudaram a diminuir os índices de miséria e fome, a exemplo do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e do Bolsa Família, associado à educação e à saúde. “A fome é uma das causas da exploração infantil, seja pelo trabalho ou pela prostituição”, ressaltou a prefeita.

A presidenta Naide Brito lembrou a passagem da Bíblia na qual Jesus diz que o Reino dos Céus é das crianças e daqueles que são como elas. Ela criticou o desmonte das políticas sociais pelo governo Temer e afirmou: “não vamos desistir nunca, continuaremos lutando por um país socialmente justo”.

Participaram da sessão Clariana Mota, dirigente do Projeto Viver – Serviço de Atenção a Pessoas em Situação de Violência Sexual, da Secretaria Estadual de Justiça; a secretária Municipal da Mulher, Bárbara Chaves; Rosângela Souza, da Secretaria Municipal de Ação Social e Cidadania; Ana Carla Pedra, superintendente municipal do SUAS; Jocimar Daltro, coordenador do Conselho Tutelar; representantes do Proerd, da Vara da Infância e Juventude; e Secretarias Municipais de Educação e de Cultura.

Médico do Trabalho e militante da luta contra a exploração infantil, Gerson Estrela afirmou que a primeira implicação é a evasão escolar, seguida do assédio sexual e das deformidades físicas. Ele deixou no ar seguinte questionamento: “se o trabalho infantil é tão bom, porque filho de rico não trabalha”?

Compartilhe isso
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde