outubro 23, 2018

970×90

Moema destaca ações do município contra exploração de crianças e adolescentes em sessão na Câmara

Moema destaca ações do município contra exploração de crianças e adolescentes em sessão na Câmara

“Continuar explorando nossas crianças e adolescentes é condenar nosso futuro”. Com essa frase a prefeita de lauro de Freitas, Moema Gramacho, chamou a atenção de todos na sessão especial sobre o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual Contra a Criança, celebrada no dia 18 maio, e o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil – 12 de junho – realizada nesta quinta-feira (14), na Câmara de Vereadores.

Na sessão especial proposta pelas vereadoras Naide Brito e Mirian Martinez, a prefeita agradeceu aos servidores municipais, Polícia Militar e a todos que trabalham na assistência, proteção e desenvolvimento de crianças e adolescente.

“Com o compromisso de todas e todos estamos caminhando para alcançar a meta de erradicar o trabalho e a exploração em suas diversas instâncias contra a criança e o adolescente até 2025. Não é uma tarefa fácil, mas assim como tivemos um presidente que trouxe para o Brasil o SUAS e outros programas que atendem as pessoas em estado de vulnerabilidade, estamos fazendo, aqui em Lauro de Freitas, diversas ações em conjunto com a população para reverter esse quadro” ressaltou a prefeita.

No município de Lauro de Freitas, a população conta a rede de proteção a crianças e adolescentes, conjunto de políticas de assistência e intervenção social, integrada por órgãos, secretarias, conselhos e projetos do sistema de garantia de direitos humanos.

Fazem parte da rede as secretarias de Educação, Saúde, Cultura, Desenvolvimento Social e Cidadania, de Políticas para Mulheres, o Centro de Referência de Assistência Social-CRAS, Centro de Referência Especializado de Assistência Social-CREAS, Conselho Tutelar, agentes da Vara da Infância e do Adolescente, além de outros atores sociais que trabalham no desenvolvimento social.

Todas as ocorrências relacionadas à assistência de crianças e adolescentes devem ser direcionada a rede de proteção.

Participaram da sessão Polícia Militar, secretarias municipais, Conselho Tutelar, CRAS, PROERD e representantes do “Projeto Viver”– Serviço de Atenção a Pessoas em Situação de Violência Sexual, da Secretaria Estadual de Justiça.

Compartilhe isso
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde