outubro 16, 2021

970×90

“O prefeito resgatou a autoestima do cidadão”

“O prefeito resgatou a autoestima do cidadão”

Baiano de Amargosa, Euvaldo Jorge (PPS) completa este ano seu primeiro mandato eletivo na Câmara de Vereadores de Salvador e é um dos 43 parlamentares da capital baiana.

Ele fez uma avaliação do seus primeiros quatro anos como vereador, falou da gestão do prefeito ACM Neto e elencou os principais pontos que o próximo alcaide precisa colocar como prioridades para a cidade.

“Fiz um mandato de participação popular. Passei esses anos todos buscando contato com a comunidade, não deixei de visitar minhas bases, procurei conversar com as pessoas, levar as reivindicações para a prefeitura, conversar, discutir, nesses três anos e meio que a gente já tem de mandato”, disse Euvaldo. Confira entrevista:

Como o senhor avalia a atuação da Câmara de Vereadores na atual legislatura?
Euvaldo Jorge –
Para mim uma surpresa. Eu vinha do Executivo e as legislaturas eram sempre criticadas, a Câmara era sempre muito criticada na cidade, e graças a Deus eu participo de uma legislatura com bons vereadores, boas discussões, muitos bons projetos. Foram quebrados vários paradigmas na Câmara, a ficha limpa, o voto aberto, todos os projetos do Executivo foram discutidos em alto nível, e a gente entende que era preciso, inclusive, a participação popular. Essa para mim e uma das melhores Câmaras que já pude acompanhar e me sinto honrado por fazer parte dela. Eu me dei o direito de ouvir muito, passe a acompanhar, fiquei esses anos todos tomando decisões, mas ouvindo não somente os vereadores que já tinham um tempo maior na Câmara, mas os novos que chegaram, fazendo os meus projetos, aprimorando os conhecimentos. Ouvi muito, aprendi, discuti, estudei muito e fico muito satisfeito. Acho que a Câmara foi fundamental para o legislativo e para a própria cidade.

Como o senhor avalia o seu próprio mandato?
Euvaldo Jorge –
Fui um dos vereadores que mais fez projetos. Se você somar todos os projetos, sou hoje o segundo vereador, saiu na imprensa que eu fui o quinto ou sexto, mas fui o segundo. Eu tenho 226 projetos, saiu na imprensa que eu tenho 177. Projetos importantes, como o GPS no transporte escolar, como os que os bens apreendidos pela prefeitura são devolvidos para a cidade através de uma ONG, uma instituição, e me sinto bem tranquilo. Fiz um mandato de participação popular, passei esses anos todos buscando contato com a comunidade, não deixei de visitar minhas bases, procurei conversar com as pessoas, levei as reivindicações para a prefeitura, conversei, discuti nesses três anos e meio que a gente já tem de mandato. As pessoas sempre perguntavam se eu estava em campanha, mas não era campanha. Queria fazer uma coisa diferente, que as pessoas tivessem a importância de que foi bom ter confiado em mim. Por isso busquei fazer o corpo a corpo, conhecer os bairros, novas pessoas, e manter aquelas pessoas que já tínhamos relação. Claro que você não vai agradar a todo mundo, as pessoas acham que você pode resolver tudo, as pessoas pedem o proveito pessoal, mas não podemos fazer isso, temos que buscar atender o coletivo, a comunidade, beneficiar mais pessoas, mas fico tranquilo, sei que poderia ter feito melhor, mas o que foi possível, como cidadão, vereador, na minha capacidade, eu acho que fiz.

Como você avalia a gestão de ACM Neto?
Euvaldo Jorge –
Bom. ACM Neto fez um trabalho muito bom, recuperou a autoestima do soteropolitano, buscou atender de imediato as pessoas que faziam reivindicações. ACM Neto é um prefeito que a gente tem a confiança de que quando ele vai no local e diz que vai fazer, nós vereadores podemos dar a confiança de que ele vai fazer. Ele dá a ordem de serviço e logo depois volta para inaugurar As pessoas passaram a ter essa confiança de que a prefeitura pode resolver, garante que vai fazer. Ele montou uma boa equipe, eu que já fui do outro lado, já trabalhei na parte do Executivo, sinto que tem uma boa equipe, claro que tem o seu mais ou menos, mas no todo é uma boa equipe, e ele tem exatamente uma diferença, que dá o gestor aos seus comandados, que é o pulso. Ele vai ao local, olha, cobra, e isso é muito bom para um líder, um gestor que dá a voz aos seus comandados. ACM Neto tem isso. Todos os gestores têm vontade de acertar, mas ACM Neto deu uma mexida na cidade e hoje tem um clima de esperança maior, de conforto, mais organizada. Tem muitos problemas que precisam ser resolvidos, mas com o tempo vão se ajustando. Uma cidade de 3 milhões de habitantes te problemas diários, por mais que você faça, a cada vão surgindo problemas. Mas o ACM Neto, por ele ter sido eleito, é um prêmio justo, ele é um excelente gestor, o gestor do momento no país em capital.

Quais as principais carências da cidade e o que deve ser colocado como prioridade pelo próximo prefeito?
Euvaldo Jorge –
Tem duas coisas importantes na cidade que precisam ser colocadas com muita força pela prefeitura: saúde e educação. Agente sabe que a saúde tem tido muita atenção pelo prefeito, mas é preciso que você tenha postos que não faltem médicos, não faltem remédios, que as pessoas sejam bem atendidas e tenham seus problemas resolvidos. Por outro lado você tem o problema grave na saúde que é a regulação. As pessoas vão para as UPAs e quando precisam ser reguladas para outros hospitais do estado, não conseguem. Então, as UPAs devem ter estrutura para segurar esses pacientes. O secretário de saúde faz um trabalho dinâmico, bom, e com a continuação, acho que vai melhorar. Já a educação, é a base de tudo. Você não pode deixar que uma criança fique sem ter aula, que uma escola não funcione porque não tem carteira, que a criança deixe de ir à escola porque não tem a merenda. Quanto mais oportunidade e desejo você dá para a criança ir para a escola, mais cidadãos diferentes você forma. Isso é uma das coisas importantes que a prefeitura precisa investir. E o terceiro é mobilidade urbana. A mobilidade urbana vem buscando em diversas ações da prefeitura, e o governo do estado faz grandes ações na cidade em mobilidade, a gente precisa atacar com mais força, mas determinação, o problema da mobilidade urbana. Você tem uma cidade chegando quase a um milhão de carros, uma cidade com uma topografia diferenciada, difícil de fazer modificações, que é uma península e quase uma ilha, todos os lados cercados de água, e você não pode fazer alargamento das ruas, intervenções maiores, precisa fazer intervenções que possam dar de imediato a melhoria do trânsito e a mobilidade urbana. Outro assunto que se deve atar é o problema dos ambulantes. Temos um problema grave que é o desemprego, Salvador é uma cidade de serviços, é uma cidade que o desemprego assola, tivemos o problema do PDDU que ficou parado muito tempo, e da construção civil que empregava muito gente. A gente chega de manhã no gabinete e jogam currículos debaixo da porta. As pessoas estão alucinadas por empregos e isso precisa ser mudado.

Com as mudanças na legislação eleitoral, como será a campanha deste ano? Sobre tudo no quesito arrecadação eleitoral?
Euvaldo Jorge –
A diferença para mim é quase que zero. Não tive esse problema na campanha passada. Eu não tenho financiamento privado e vou fazer minha campanha como sempre fiz. Por isso quis fazer diferente, visitando as pessoas, os bairros, o gabinete aberto. Na quinta, na sexta e no sábado eu vou para as comunidades e não terei dificuldade com isso. Não concordo, acho que foi uma coisa malfeita, essa proibição sem as pessoas entenderem melhor. Não acho que é o financiamento privado que faz a corrupção. A corrupção vem muito mais de outros tipos de coisas malfeitas. Acho que a gente precisa ter uma legislação eleitoral melhor, uma reforma política, para que possa fazer um mandato mais tranquilo. Mas essa de agora, vai dar, pelo menos, aos candidatos igualdade. Todo mundo hoje está disputando com mesmo nível. Você não tem o candidato ‘A’ que ganha mais do financiamento privado e ‘B’ que ganha menos. Todo mundo no mesmo nível e vai ganhar a eleição aquele que trabalhou mais, fez a melhor campanha, mostrou confiança ao eleitorado. Para mim não faz diferença, vou continuar trabalhando, me dedicando para continuar e ter sucesso em outubro.

 

Por Gabriel Silva e Osvaldo Lyra.

Compartilhe
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

abaixo de Saúde