abril 24, 2019

970×90

Secretário põe em dúvida capacidade da prefeitura de Salvador de gerir hospitais

Secretário põe em dúvida capacidade da prefeitura de Salvador de gerir hospitais

O secretário estadual da Saúde (Sesab), Fábio Vilas-Boas, pôs em dúvida, na manhã desta segunda-feira (28), a capacidade da prefeitura de Salvador de gerir os hospitais caso acabe a gestão compartilhada. 

Luiz Galvão, que é secretário municipal da Saúde, quer que a capital baiana passe a ter gerência plena de recursos da área. “Não sei como [a prefeitura] vai viabilizar a manutenção de todos os hospitais que o estado faz a gestão em Salvador. Os recursos do SUS [Sistema Único de Saúde] representam 1/3 do que é gasto”, afirmou Vilas-Boas.

Segundo o chefe da Sesab, sem a gestão compartilhada, a prefeitura teria que gastar, pelo menos, R$ 100 milhões para a administração das unidades. “Evidente que, se o estado tiver que transferir os hospitais, não vai transferir com recursos do estado. Os recursos pertencem a todos os municípios”, declarou. 

Fábio Vilas-Boas afirmou, ainda, que é estranho a prefeitura querer acabar com a gestão compartilhada, já que, na semana passada, segundo ele, foi assinado a manutenção do Programação Pactuada e Integrada (PPI). 

Compartilhe isso
abaixo de Saúde

Sobre o autor

posts relacionados

deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

abaixo de Saúde
%d blogueiros gostam disto: